Sucessão presidencial

Deixe um comentário
Compartilhar

Dilma fará ofensiva para atrair votos dos religiosos

Após a decepção com a necessidade de segundo turno, a campanha da candidata petista, Dilma Rousseff, iniciou ofensiva para conter a sangria de votos evangélicos e católicos registrada na reta final do primeiro turno, Dilma e aliados reconheceram que agiram tarde contra ação oposicionista na Internet afirmando que ela era contra a vida e a favor do aborto. Dilma terá ajuda de governadores e senadores eleitos, chamados às pressas a Brasília.

Oportunismo: PT já discute retirar aborto do programa de governo

O PT discute retirar de seu programa a defesa do aborto. Para petistas e aliados do PMDB, a exploração do tema na internet fez a candidata Dilma Rousseff perder votos entre eleitores religiosos – que migraram para a evangélica Marina Silva – e levou ao segundo turno contra José Serra

Tucanos escalam FHC para buscar apoio de Marina

O PT e o PSDB começaram articulações para tentar atrair o apoio de Marina Silva (PV). Os tucanos escalaram o ex-presidente FHC para o contato. Os petistas atribuíram a tarefa ao baiano Jaques Wagner e aos acrianos Tião e Jorge Viana.

Marina vai definir apoio no segundo turno em até 10 dias

Marina Silva (PV), que obteve 19,33% dos votos no primeiro turno da eleição presidencial, definirá seu apoio no segundo turno em até dez dias. Ela não descarta a neutralidade entre Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *