Quebra de Sigilos

Deixe um comentário
Compartilhar

Corregedoria diz que servidor não justificou acesso a dados de Eduardo Jorge

Relatório da investigação aberta pela Corregedoria da Receita Federal para apurar a violação de dados fiscais do vice-presidente executivo do PSDB, Eduardo Jorge, afirma que o servidor Gilberto Souza Amarante, lotado na unidade fiscal de Formiga (MG), teria acessado de maneira intencional e sem motivação funcional o banco de dados do tucano, em 3 de abril de 2009.

No documento de 20 páginas, a corregedoria solicita a abertura de procedimento disciplinar para apurar a conduta de Amarante e faz uma constatação. “Os indícios encontrados não remetem a um acesso equivocado, mas sim a uma consulta direcionada”, diz relatório assinado pela auditora fiscal Ane Evelyn Duarte e Santos, em 30 de setembro.

Robson Bonin e Iara Lemos (G1/Brasília)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *