Blog-Jornalismo_Notícias de Hoje

Deixe um comentário
Compartilhar

Eleito senador, Itamar afirma que Lula não é um democrata – Oito anos após apoiar Lula para a Presidência, o ex-presidente Itamar Franco, eleito senador pelo PPS e agora com José Serra, critica duramente o petista. “Um presidente que vai a Minas dizer que não pode ter um senador de oposição, que zomba da imprensa, que zomba da Constituição, não é democrata”.

Nomeado de Erenice aprovou superfaturamento nos Correios – O presidente dos Correios, David José de Matos, e a diretoria da estatal aprovaram um contrato superfaturado para favorecer uma empresa de carga aérea; Documentos obtidos pelo Estadão mostram que a nova direção da estatal, nomeada pela então ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, manobrou para ressuscitar, em agosto, uma licitação que fora cancelada três meses antes pelo comando demitido da empresa.

Nordeste garante vantagem de Dilma sobre Serra no 2º turno – A primeira pesquisa do Datafolha sobre o segundo turno da eleição presidencial mostra que Dilma Rousseff (PT) tem 48% dos votos, contra 41% de José Serra (PSDB). A dianteira da petista é garantida por uma grande vantagem sobre o tucano no Nordeste. Na região, onde está o maior número de beneficiários do Bolsa Família, ela tem 62% das intenções de voto, e ele, 31%. Nas demais regiões, Serra empata ou leva ligeira vantagem.

Serra herda mais votos dos eleitores de Marina – A nova pesquisa do Datafolha mostra a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, com sete pontos à frente do tucano José Serra. A novidade é a migração de 51% dos votos verdes de Marina Silva para o tucanato, enquanto Dilma é a preferida de 22% dos que votaram em Marina.

Igreja influencia voto desde o Descobrimento – A estridência com que o debate moral e religioso emergiu para o topo da agenda na eleição presidencial criou a sensação de aumento da influência das igrejas sobre o voto. Mas a religião está intensamente envolvida na política desde que o Descobrimento foi celebrado com uma missa.

O que Dilma e Serra têm de explicar agora – No segundo turno, Dilma Rousseff terá de detalhar algumas de suas propostas econômicas: preservar a estabilidade e, sem cortar gastos governamentais, avançar na redução da dívida pública em relação ao PIB. José Serra, por sua vez, fez promessas que implicam gastos extras de R$ 38,2 bilhões.

Dilma e Serra tentarão linha “paz e amor” no debate de hoje – Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB), por terem temperamento forte, receberam orientação de seus comandos de campanha a exibirem uma postura “paz e amor”, no primeiro confronto de segundo turno, hoje à noite na Band. Para pensar e evitar respostas malcriadas, Dilma deverá apelar para o ‘copo d’água’. Serra também deverá adotar tom “ameno”, mas sem descartar temas como aborto.

Aborto é problema de saúde pública – A curetagem, procedimento que exige anestesistas, é hoje a cirurgia mais realizada pelo SUS. São mais de 500 por dia. A maioria das mulheres recorre aos hospitais depois de uma tentativa malsucedida de interromper a gravidez. Por isso, para especialistas, candidatos à Presidência deveriam parar de fazer do tema uma moeda de troca com as religiões e discuti-lo seriamente.

Guerra cambial mundial acirra protecionismo – Governos e especialistas alertam que a invasão da China nos mercados globais e a dificuldade dos países ricos de se reerguer após a crise criaram uma guerra cambial, incentivando o protecionismo. Moedas de 52 países se valorizaram frente ao dólar.

Armas contra superbactéria – Apesar de afirmar que o risco de contaminação nos hospitais públicos é mínimo, governo do DF cria grupo para agilizar liberação de recurso e de pessoal e evitar propagação do micro-organismo que já matou 18 pacientes.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *