HERÓI

[ 10 ] Comments
Compartilhar

MIRANDA SÁ (E-mail: [email protected])

“Antigamente canonizávamos nossos heróis. O método moderno é vulgarizá-los”. (Oscar Wilde)

A minha geração familiar recebeu dos avoengos as lições básicas de respeito à evolução natural que chamamos a Lei da Vida, sem qualquer tipo de coerção. Fluíam esses ensinamentos no rito de passagem de pais para filhos, sem que nos déssemos conta disso.

Eu, minha irmã e primos (mais de vinte) aprendemos em casa o amor pela Pátria e o orgulho pelos heróis que a construíram e nos legaram. Adoto por princípio até hoje estes ensinamentos, até por capricho; conheci muitos países e convivi com outros povos, e me convenci de que o que foi bom para os ancestrais será para as próximas gerações.

Cresceu, porém, no século passado, a visão negativista de que Pátria e herói são coisas abstratas; e como esta ideia insensata veio embrulhada junto à utopia do coletivismo e da igualdade, num pacote envolvido de papel celofane colorido enfeitado de fitas, convenceu a fração social dos medíocres alguns até dom títulos acadêmicos!

Estes pobres de espírito, seguidores da banalização da Pátria e dos heróis, fazem de tudo para o triunfo desta idiotice: polarizam a política entre direita e esquerda, dividem a sociedade entre brancos e negros, atiçam rivalidades religiosas, incentivam o desrespeito às leis e até mudam o significado das palavras…

O desvirtuamento da língua que Rui Barbosa tanto criticava mostrando-o como sinal da degeneração de uma nação ouvimos de suas bocas e lemos nos seus escritos.

“Herói” é uma pessoa audaciosa, corajosa, destemida, notável, ousada, valente…  O verbete dicionarizado é um substantivo masculino, com versão feminina, “heroína”. Sua origem é grega, “heros”, que adotada no Latim por Virgílio, é Hërös.

Vem de tempos muito antigos a veneração e o respeito aos heróis. As diversas mitologias reverenciam os heróis como um mortal divinizado por ser filho de um deus ou uma deusa com um ser humano. Era considerado um semideus.

Transmitida através dos séculos a referência aos heróis, criou-se nos corações e mentes dos brasileiros nascidos de pai e mãe, não de chocadeira, a memória e o culto dos nossos heróis, a partir dos tiveram um papel fundamental na nossa formação, o branco, o índio e o negro representados por André Vidal de Negreiros, Filipe Camarão e Henrique Dias, resistentes ao domínio das Companhia das Índias Ocidentais.

São também inesquecíveis as heroínas Anita Garibaldi, Bárbara Heliodora, Branca Dias, Dandara dos Palmares, Joana Angélica, Maria Quitéria e Nísia Floresta. Guardamos na memória Cândido Rondon, Caxias, Frei Caneca, Osório e Tiradentes…

Estes heróis e estas heroínas dedicaram-se a defender a integridade territorial do Brasil e o interesse nacional, mantendo a ética, a decência e a moral, palavras que não constam dos manuais do lulopetismo, transformador de assaltantes do erário em heróis do PT e seus puxadinhos.

Os tempos modernos trouxeram novas definições protagônicas de heróis na literatura, no teatro, no cinema; dos quadrinhos surgiram super-heróis, personagens fictícios, e dos desenhos animados, heróis animais…

Mas nos entristece ver que há brasileiros – felizmente um grupo cada vez mais diminuto – que deturpa o verdadeiro conceito de herói, infamando-o e desonrando-o ao cultuar como tal o corrupto Lula da Silva condenado por corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

Esta ignomínia nos leva a Castro Alves, no seu “Navio Negreiro” – “(…)é infâmia demais! … Da etérea plaga / Levantai-vos, heróis do Novo Mundo! / Andrada! Arranca esse pendão dos ares! / Colombo! Fecha a porta dos teus mares! ”

 

 

 

10 respostas para HERÓI

  1. Margot Cardoso (@Margot_C1956 do Twitter) disse:

    Também sou de uma geração em que o legado heroico desses grandes brasileiros citados era fonte de referência e orgulho de pertencer à mesma Nação. Excelente, Miranda Sá.

  2. Irene Mattos Felix disse:

    Miranda,
    Como sempre teus artigos mexem conosco Impossível ler e não procurar na mente um herói que tenha nos feito desejar ser igual a ele O primeiro que me veio à mente foi o meu pai, depois dele outros, naturalmente
    Talvez por hoje ter lido a postagem da Ana Paula Henkel, a Ana Paula do Võlei, esporte que a consagrou, eu tenha me detido na imagem do meu pai e me emocionado tanto quanto ela Quero aqui contar algo para fazer os outros entenderem a razão de tê-lo como o meu herói maior Um dia, quando eu passava por momentos difíceis, ele tirou o único relógio que tinha do pulso e me deu dizendo: “para cuidares as horas passar, assim logo tudo de ruim será esquecido ”
    Não posso também deixar de citar a ministra Carmem Lúcia Pelas pressões que anda sofrendo, uma heroína no momento

  3. Josué Reis Dantas disse:

    Excelente!

  4. ALEXSANDRO FERNANDES disse:

    A situação é de tal gravidade que para refletirmos vejo que mesmo se ao invés dos seguidores hipnotizados e caninos do Lulla da Silva o tentassem fazê-lo de vilão ao invés de herói assim mesmo estariam ofendendo e muito a memória dos vilões históricos e até dos vilões das tantas ficções que habitam o imaginário.
    Não há saída para o que esse enganador e larápio mor fez com o Brasil e com o povo brasileiro.
    Seu destino, Lulla da Silva, não será o panteão como querem seus discípulos mas sim o limbo, que antecederá o seu inferno como fará a justiça e a lei.

  5. Herói!

    Por vezes, o que faz um Herói é sua voz. Que não se cala.
    Por vezes, o que faz um Herói é sua fé. Que não acaba.
    Por vezes, é sua coragem, determinação, força, generosidade.
    Por vezes.

    Mas, por um número muito maior de vezes, o que faz um Herói é o medo. Medo do mundo que está deixando para seus filhos não ser o mundo melhor que sonhou. Medo de não honrar seus pais. Medo de não ser o amigo necessário a seus concidadãos. Medo de deixar o pão acabar antes da fome.

    E, nos últimos quarenta anos. o maior fator de surgimento de Heróis aqui no Brasil, é o medo de permitir que os petistas comunistas e seus párias iguais, façam com o Brasil o que seus “amigos párias iguais” fizeram em cuba, na venezuela…

  6. Découvrez toutes les vidéos buzz de la planète. http://mandyducote.com/?p=582

  7. ” Sou sempre otimista, ainda quando exprimem perto de mim profunda inquietação pelo destino da Humanidade”.

  8. FONTE ESPIRITUAL DO HEROISMJNO:
    1º: Nós os humanos temos um corpo, um espírito e uma alma: Os psicólogos usam até as 3 cores primárias nos resultados dos testes vocacionais : 1º: Os inclinados para a ação são atletas e têm um predomínio do corpo, são associados ao vermelho do fogo. 2º: Os contemplativos manifestam um predomínio da alma;. São associados ao frio do azul. Os cerebrais gostam de equilibrar a lógica com razões de justiça estão associados a uma cor que é suave como o azul e também quente como o vermelho: No caso o amarelo
    2º: Fui colocado diante de um diploma, de uma troféu e de uma medalha:Quando perguntado qual dos três me calava mais fundo na alma, respondi que escolhia a medalha, por falar direto com a minha consciência
    3º: No meu ponto de vista os heróis obedecem muito mais às suas consciência e possuem corragem para serem politicamente incorretos

  9. I do trust all of the ideas you have offered for your
    post. They’re very convincing and will certainly work.
    Still, the posts are too short for novices. May just you please prolong them a little
    from subsequent time? Thanks for the post.

  10. Também faço parte, com orgulho, honra e louvor dessa geração citada por você! Infelizmente, nos tempos atuais , não mais possuímos heróis, salvando-se apenas um – o juiz Moro que com bravura e tenacidade quer por um fim no ciclo corruptivo instado há alguns anos no Brasil , fazendo com que a justiça seja restabelecida e fielmente cumprida!
    Que Deus o proteja e a seus familiares também!