ESQUIZOFRENIA

[ 5 ] Comments
Compartilhar

MIRANDA SÁ (E-mail: [email protected])

“Esse peculiar cheiro de cabra é característico do ácido trans-3-metil-2 hexenóico. Recorde-o sempre, é o cheiro da esquizofrenia” (Thomas Harris – “O silêncio dos inocentes”)

Um programa bastante popular de um dos canais “History” comentou que a esquizofrenia passou a ser comum nas grandes concentrações urbanas, principalmente entre as mulheres…

Não concordo com a generalização. Esta perturbação mental seria considerada assim se cada uma das nossas ações, atitudes e expressões fossem um desdobramento de personalidade; e discordo, também, que a esquizofrenia atinja essencialmente a mulheres.

É claro que quase ninguém, com um mínimo de inteligência, restringe os seus pensamentos a uma disciplina rígida, inumana, sem que isto seja uma perturbação mental e, sem dúvida, isto se trata de situações pontuais.

Dicionarizado, o verbete Esquizofrenia é um substantivo feminino, derivado do grego, “skiso”, divide, separa, e “fren”, pensamento. Quem primeiro registrou esta manifestação psíquica foi o psiquiatra Emil Kraepelin, qualificando-a como “demência precoce”.

No século passado, novos estudos de outro psiquiatra, Eugen Bleuler, mostraram ser o termo “demência precoce” inadequado pela amplitude das manifestações em casos diversos; esta revelação levou Bleuler a batizar a doença de “esquizofrenia”.

A esquizofrenia abrange delírios persecutórios, alucinações, perturbações auditivas e instabilidade afetiva; e os seus sintomas se confundem com alienação egoísta, crises existenciais e revoltas contra o sistema e/ou o mundo.

Dos oito tipos de esquizofrenia estudados na psiquiatria o exemplo mais encontrado, é chamado de “simples”, recorrente do negativismo, uma fuga à realidade que justifica desvios de conduta e até de crimes.

Tivemos outro dia uma polêmica no Twitter, alguém justificando que as discriminações mórbidas, racistas, homofóbicas, a violência e outras transgressões, são resultantes da pobreza e da ignorância dela decorrente.

Intervindo na discussão, o tuiteiro Roberto Sobral disse que “a desculpa de ser “ignorante” não cola mais, somos bombardeados com todo tipo de informação numa sociedade onde a pessoa passa fome ou mora na rua, mas tem um Smartphone com fácil acesso à internet”.

Uma verdade irrefutável. Convenhamos, entretanto, que a parte da sociedade ligada à política, tem propensão ao negativismo, revoltando-se contra tudo e contra todos que não se alinhem na sua corrente de pensamento. Vê-se isto claramente entre os militantes e simpatizantes do PT e seus puxadinhos.

Em sua maioria, os seguidores do lulopetismo apresentam desdobramento da personalidade chegando às vezes às raias do absurdo. A defesa que fazem do Chefe, sentenciado à prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, considerando-o “preso político”, é inegavelmente esquizofrênica.

Os “parlamentares esquerdistas” também assumem posições disparatadas, defendendo o elitista foro privilegiado, o criminoso “caixa dois” nas campanhas eleitorais, e até convergiram para apoiar o seu arqui-inimigo Temer, que propôs usar o dinheiro do seguro-desemprego para cobrir o calote das ditaduras venezuelana e moçambicana.

Quanto aos intelectuais lulopetistas, que não pensam, no dizer de Roberto Campos, fazem contorções linguísticas para justificar a corrupção institucionalizada nos governos de Lula e Dilma apesar das múltiplas denúncias e delações sobre o recebimento de doação do ditador Kadafi e a compra de Pasadena.

Nesses personagens, a psiquiatria aponta transtornos mentais no fanatismo político que terminam levando ao terrorismo. No varejo, temos os exemplos doentios significativos, sendo dois dignos de nota: da “atriz global”, Maria Ribeiro, que numa entrevista teve o atrevimento de dizer que “Lula roubou porque “todo mundo roubou, antes podia roubar”.

… E também da doublé de “filósofa” e artista plástica Márcia Tiburi, que defende o roubo como expressão “revolucionária” e diz que as mulheres sentem atração sexual por Lula…

Estudiosos da mente afirmam que a genética é responsável por, pelos menos, 50% dos casos de esquizofrenia, os outros 50% são decorrentes de fatores ambientais. Assim concluímos que os primeiros têm um DNA petista, e os outros são os seus seguidores.

Os meios científicos dizem que o tratamento na esquizofrenia pode ajudar, mas não tem cura, tornando-se crônica podendo durar anos ou a vida inteira.

 

5 respostas para ESQUIZOFRENIA

  1. Ajuricaba disse:

    O artigo, como sempre, é uma aula.
    Lembro que o “cheiro de cabra” é um clássico nos aglomerados de petistas.

  2. Tenho plena certeza que no atual momento a PTralhada estão todos envolvidos com a “Esquizofrenia”, mas a nossa justiça tem uma parcela de culpa a demorar tomar atitudes principalmente o “STF” que dá nojo.

  3. Concluo então que o petismo e o comunismo, assim como toda e qualquer sentimento de admiração, aceitação, cumplicidade, reciprocidade, ou imitação, POR ATOS, AÇÕES, PENSAMENTOS, OU INTENÇÕES CUJO RESULTADO SEJA CLARAMENTE PROVOCAR PREJUÍZO, DE QUALQUER NATUREZA, A PESSOA OU COISA, seja um desvio da condição humana, uma falta de humanidade, que coloca o portador dessa condição ao nível de um animal selvagem, TOTALMENTE INCAPAZ DE DISCERNIR ENTRE O CERTO E O ERRADO, ENTRE O ACONSELHÁVEL E O DEPLORÁVEL, ENTRE O BEM COMUM E A TIRANIA. A ponto de claramente aplaudirem déspotas como fidel castro, muamar kadafi, adolf hitler, bashar al-assad, hugo chaves, nicolas maduro, etc.

  4. EDOARDO SANTINO disse:

    EXCELENTE TEXTO! PARABÉNS! REALMENTE A ESQUIZOFRENIA LULLOPETISTA NOS BRINDA COM PEROLAS EM FORMA DE GRITOS “LULLA EU TE AMO” MANIFESTADOS POR VARIOS REPRESENTANTES DA CLASSE POLITICA INDEPENDENTE DO SEXO (E NÃO DO GENERO!!). DE SÃ CONSCIENCIA NÃO CONHEÇO UMA MULHER QUE TENHA ATRAÇÃO PELO ETILICO EX-PRESIDENTE-PRESIDIARIO, MUITO PELO CONTRARIO MUITAS EXPLICTAM CLARAMENTE SUA REPULSA: “HE’S DESGUSTIN”!! ACHO QUE É MODA PARA FICAR “IN” AMAR O LULLA… EU DE MINHA PARTE ESTOU FORA DESSA!!

  5. ALEXSANDRO FERNANDES disse:

    Esses petistas que mesmo com todas as cartas na mesa e mesmo com todas as provas de que todos os crimes (e foram muitos) que aconteceram foram chefiados e mira bolados por LuLLa e sua gangue e mesmo assim ainda tentam achar justificativas e defesa para tais crimes, não tem cura, estão completamente lesados mentalmente ou levando alguma vantagem e em ambos os casos são um perigo para o convívio social.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *