Poesia

Deixe um comentário
Compartilhar

SALA SUNYATA


Ó, tabula rasa.

Nada vezes nada, noves fora nada.

Sol nulo dos dias vãos. Lua nula das noites vãs.

Eis que atingi o ponto Nadir.

Se todas as coisas nos reduzem a

ZERO

é daí do

ZERO

que temos que partir.


Waly Salomão


Baiano de Jequié, Wally esteve ligado aos Tropicalistas Caetano Veloso, Torquato Neto, Gilberto Gil, Gal Costa mas não se considerava do grupo.

O primeiro livro de poemas, Me segura que eu vou dar um troço, foi lançado em 1971. Os poemas presentes no livro de estréia foram escritos durante a temporada na prisão. Outros livros do autor: Gigolô de Bibelôs, Surrupiador de Souvenirs, Algaravias, Lábia e Tarifa de Embarque, e a coletânea O Mel do Melhor.

Além de poeta, Waly Salomão também era letrista e produtor cultural. Muito irreverente, declamava poemas em programa da TVE e participava de filmes.  Como letrista, colaborou com muitos  artistas, como Caetano Veloso (Talismã), Lulu Santos (Assaltaram a Gramática, sucesso com os Paralamas do Sucesso), Adriana Calcanhoto (Pista de Dança), entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *