Opinião

Deixe um comentário
Compartilhar

Quem vai administrar o Brasil real?

Após oito anos, governo Lula não avançou em áreas prioritárias como educação, saneamento e infraestrutura

Cerca de 135 milhões de brasileiros vão hoje ás urnas para escolher o sucessor do presidente mais bem avaliado da história do país. Mas, longe do marketing oficial, restará ao novo presidente (Dilma Rousseff, José Serra ou Marina Silva) encaminhar soluções para uma série de problemas em áreas nas quais o governo Lula tem pouco a exibir. No maior gargalho do Brasil, a educação – tema que quase não foi debatidona campanha -, as estatísticas mostram um quadro desalentador: 29,3 milhões de brasileiros (20,3% do total) são analfabetos funcionais. Só 25% dos brasileiros dominam a leitura e a matemática. Na outra tragédia brasileira, o saneamento, definida por Fernando Gabeira como o “fracasso da minha geração”, os últimos oito anos foram de estagnação: 56% das residências convivem com esgoto sem tratamento. E na infraestrutura, como sabem usuários de aeroportos, estradas, ferrovias e portos, o país andou para trás. O desafio de mudar esse quadro será agora do sucessor, ou sucessora, do presidente Lula. (O GLOBO)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *