Blog-Jornalismo_Notícias de Hoje

Deixe um comentário
Compartilhar

Presidente quer eleger Dilma a qualquer custo- A vice-procuradora-geral eleitoral Sandra Cureau diz em entrevista a Eliane Cantanhêde nunca ter visto eleição como esta por conta do papel do presidente. Para ela, Lula quer fazer a sucessora “a qualquer custo”. Cureau reclama do grau de agressividade com que é tratada pelos candidatos que questiona juridicamente e das baixarias que sofre dos blogs.

Tiririca tem que ler e escrever – O procurador regional eleitoral de São Paulo, Pedro Barbosa, analisa hoje se pedirá um teste de leitura e escrita para o humorista Tiririca, candidato a deputado federal pelo PR, que lidera as pesquisas. Se ficar comprovado que é analfabeto, Tiririca pode perder o registro de candidatura e ser punido por uso de documento falso, com uma assinatura atribuída a ele, enviado à Justiça Eleitoral.

Faltam os programas de governo – Os candidatos que lideram a corrida presidencial ainda não mostraram programas de governo detalhados. Dilma Rousseff (PT) protocolou um “documento provisório”. José Serra (PSDB) apresentou a íntegra de dois discursos. Marina Silva (PV), que entregou a proposta mais completa, trata o material como “diretriz de programa”.

Sujou geral – Candidatos barrados pela lei da Ficha Limpa se preparam para repetir a manobra de Roriz e colocar mulher, ex-mulher, ex-marido e parentes nas eleições. Jader Barbalho (PMDB-PA) estuda nomear o primo para substituí-lo. Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) cogita recorrer à esposa, Sílvia, na disputa ao Senado.

PMDB desdenha apoio de Rosso a Weslian Roriz – O governador do Distrito Federal, Rogério Rosso, voltou a abraçar o rorizismo. Ele declarou apoio à candidatura de Weslian Roriz, em desacordo à convenção regional do PMDB de fechar coligação com Agnelo Queiroz. Rosso assegura que a adesão à campanha de Weslian é uma decisão pessoal. Presidente regional do PMDB e vice na chapa de Agnelo, Tadeu Filippelli menosprezou o ato.

RS: 60% ainda não definiram seus deputados, diz Ibope – Na última semana da campanha, candidatos à Assembleia e à Câmara tentam atrair 4,8 milhões de eleitores indecisos, e a disputa ao Piratini também esquenta. (Págs. 1, 4 e 5, de 18 a 21 e Rosane Oliveira

Sobrevivência vai além dos partidos – Na maioria das cidades mineiras, o partido pouco importa. Alianças e acordos podem colocar PT, PV e PSDB no mesmo palanque. O que conta é a realidade local. (Estado de Minas)

Governo emprega até na crise – Em 2009,o número de servidores contratados quadruplicou em relação a 2008. Ao mesmo tempo, a crise econômica mundial fazia crescer as demissões no setor privado.

Bandeiras de PT e PSDB na área da saúde têm problemas – Bandeiras eleitorais de Dilma) e Serra na saúde, as UPAs (prontos-socorros) e os AMEs (clínicas com especialistas) têm falhas operacionais. As UPAs, feitas pelo governo federal, estão abarrotadas no Rio – pacientes nem recebem senha. Já os AMEs, abertos por Serra em SP, registram falta ou excesso de médicos.

Controverso, Puccinelli lidera no MS – Envolvido em denúncias, a mais recente na semana passada, e escândalos por causa de declarações polêmicas, o governador do Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), continua com chances de ser reeleito no primeiro turno. “Posso admitir que me chamem de obtuso, feio, bronco, mas ladrão eu não sou”, afirmou ao Valor. Gestões bem avaliadas como prefeito de Campo Grande e governador podem explicar sua popularidade e bom desempenho eleitoral.

Uso de água do subsolo dobrou em 4 décadas – A exploração das águas subterrâneas do planeta mais do que dobrou de 1960 a 2000, mostra um estudo holandês. Esse uso intensivo pode ser responsável por um quarto do aumento anual do nível dos oceanos. Segundo estimativas, 30% da água doce da Terra está no subsolo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *