Revistas semanais

Deixe um comentário
Compartilhar

Veja

Capa – A alegria do polvo: “Caraca! Que dinheiro é esse?” Vinícius Castro, ex-funcionário da Casa Civil, ao abrir uma gaveta cheia de pacotes, de dinheiro, na reação mais extraordinária do escândalo que derrubou Erenice Guerra *  Funcionário do Planalto recebeu propina dentro da Casa Civil, a metros da sala da então ministra Dilma Rousseff e a um andar do gabinete do presidente Lula * Entrevista com Ingrid Betancourt, a mais famosa refém das Farc, que lança autobiografia

Época

Capa – O dinheiro que dá em árvores: Quanto vale a natureza e quem está faturando ao protegê-la * Eleições 2010: O efeito da queda de Erenice na campanha de sua amiga Dilma: Quais são as chances de mudança do cenário eleitoral depois do escândalo que levou à demissão da Casa Civil da ex-assessora de confiança de Dilma.

ISTOÉ

Capa – Exclusivo: “Foi uma traição”: Ex-ministra Erenice Guerra fala pela primeira vez depois de deixar o governo e dá a sua versão sobre o escândalo do tráfico de influência na Casa Civil * A revolução da Nanomedicina: Ela já cura câncer de pele e promete um novo tratamento para diabetes e Alzheimer.

ISTOÉ Dinheiro

Capa – Por que o real forte é bom para a economia: A valorização da moeda brasileira ajudar a baixar a inflação, reduz os custos das empresas, aumenta a produtividade e amplia o poder de compra dos brasileiros aqui e lá fora * Palocci: Ele é amado pelo PIB. Mas qual é o seu poder? * Petróleo: Bancos de olho num mercado de US$ 600 bi

CartaCapital

Capa – Exclusivo: Aécio deixará o PSDBO ex-governador de Minas pretende fundar um novo partido e comandar uma oposição moderada  * Aécio Neves, ao tomar a decisão de abandonar o tucanato, espelha-se no avô. De caso pensado? Não é por estar envolvido de corpo e alma na campanha para eleger seu substituto, Antonio Anastasia, ao governo de Minas Gerais

EXAME

Capa – A Superpetrobras: Protagonista da maior oferta de ações da história. Dona do pré-sal. Âncora dos investimentos do governo *  Plataforma da Petrobras: A estatal pode se tornar a quarta maior companhia de capital aberto do mundo * Eleições: 5 propostas para começar a desatar o nó trabalhista. Um dos maiores desafios do próximo presidente é modernizar as antiquadas leis trabalhistas e reduzir a informalidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *