Crimes em série contra a cidadania

Deixe um comentário
Compartilhar

Receita tentou abafar violação do sigilo fiscal da filha de Serra

Embora tenha suspeitado de que houve fraude na violação do sigilo fiscal de Verônica Serra, filha do candidato José Serra, o comando da Receita Federal montou uma operação para abafar o escândalo e evitar impacto político na campanha de Dilma Rousseff. A revelação de que os dados de Verônica foram quebrados com base em uma procuração falsa levou o PSDB a protocolar ontem no Tribunal Superior Eleitoral um pedido de investigação judicial. O objetivo é levar a Corregedoria Eleitoral a apurar um possível abuso de poder e uso da máquina pública pela campanha de Dilma contra o candidato Serra.

Procuração falsa

A Receita quebrou o sigilo fiscal da filha do candidato tucano José Serra com base em uma procuração com seis adulterações grosseiras. Veronica Serra não foi a autora do pedido de consulta e é falsa a assinatura a ela atribuída no documento.

O secretário do fisco, Otacílio Cartaxo, admitiu a falsidade, mas isentou de culpa a servidora responsável pelo acesso, Lúcia Milan.

Lula também quer abafar

O presidente Lula orientou ontem a candidata Dilma Rousseff a não entrar na polêmica envolvendo a quebra de sigilo fiscal dos tucanos, daí Dilma negou participação, chamou a acusação de leviana e se declarou vitima de calúnia

Como no tempo de Collor

A venda de dados pessoais de contribuintes está tratada como uma irregularidade a mais no país dos escândalos. Mas a sua gravidade talvez exceda a das grandes irregularidades depois das que derrubaram Fernando Collor.

Mais outros devassados

Outras quatro pessoas ligadas a Serra também tiveram os dados devassados na Receita pelo “balcão de venda de sigilos” admitido pelo órgão. O contador Antonio Carlos Atella Ferreira não disse quem o contratou e afirmou que era fácil obter os dados: “Eram 15, 20 encomendas por dia.” Para o secretário da Receita, Otacílio Cartaxo, a fraude não era aparente, e por isso a servidora entregou as declarações.

Serra acusa Dilma e PT

José Serra acusou o PT e a candidatura de Dilma Rousseff de representar o “lado da calúnia, da fraude e do crime que se está cometendo contra a Constituição”. O PSDB vai levar o assunto ao ‘horário eleitoral gratuito no rádio e na TV. O PSDS entrou no TSE com representação contra Dilma, pedindo que ela fique inelegível. Para Dilma, Serra faz acusações levianas com fins eleitorais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *