Arquivo do mês: setembro 2013

ARTIGO

Dilma, o diabo, e a fogueira do Pnad

MIRANDA SÁ (E-mail: mirandasa@uol.com.br)

Dizem que os brasileiros esquecem depressa os fatos mais extremamente agressivos, sejam políticos, econômicos ou sociais. É verdade em parte; muitos acontecimentos perdem-se na lembrança de muitos, mas não de todos.

Esmaeceu-se no tempo, por exemplo, a recordação das vigorosas demonstrações de força popular na “Primavera de Junho”; mas pior, muito pior foi o povo por de lado o gigantesco escândalo do Caso Rosemary com suas ações quadrilheiras em nome da Presidência da República, com o uso de passaporte e mala diplomáticos, os euros levados para Portugal e os diamantes africanos.

Nem se precisa falar do relacionamento amoroso com o ex-presidente Lula da Silva, porque se trata de problemas pessoais e nem mesmo a trombeteada espionagem da NSA deveria bisbilhotar. 

Os poucos brasileiros que não olvidam as coisas guardam como se fosse ontem a impressão negativa causada pela presidente Dilma ao dizer que faria o diabo para ganhar as próximas eleições.  E nem precisam ter boa memória; assistem quase diariamente a Governanta fazendo diabólicas traquinagens com uma desenvoltura de quem realmente vendeu a alma a satanás…

São recentes sortilégios satânicos, lançados após o abandono da vassoura para voar sobre a mentira. Imposturas tão explícitas que só teem a serventia de municiar os arautos lulo-petistas que mamam nas tetas do governo.

A dança das bruxas agitou-se em torno de duas fogueiras: A fogueira da crise econômica que os economistas chapas-branca disseram que seria uma marolinha e a fogueira do Pnad que avivou o braseiro do analfabetismo crescente nos onze anos de poder petista.

No caso da economia descontrolada no câmbio e na inflação, vemos Dilma – associada ao diabo – tentando explicar o inexplicável, ao dizer que a variação do dólar não influi na economia brasileira por causa das reservas, escamoteando assim a enorme influência que exerce a subida da moeda americana sobre a inflação.

A área econômica do PT-governo empalma – como um trapaceiro em jogos de azar – as improvisações, os desacertos, e o fracasso, aventurando-se em elevar o PIB medíocre sem conseguir, e culpando os EUA e a Zona do Euro pelo malogro na condução dos negócios públicos.

Para os desavisados, displicentes, a massa ignorante e a infantilidade doente do esquerdismo, o “imperialismo” ainda é um monstro assustador; mas para aqueles que sabem (como sabia o finado Mao-Tse-Tung) que o imperialismo é um “tigre de papel”, esta falseta dilmista não cola.

No ardor de outra fogueirinha, a do Pnad, não dá para apontar Tio Sam e os seguidores da Tia Merckel. Então, a desculpa melosa não tem efeito para ninguém. A alta do analfabetismo – registrando treze milhões de brasileiros sem saber ler e escrever são de responsabilidade, intransferível, dos governos do PT; oito de Lula e quase três de Dilma.

Um argumento malicioso diz que vale a pena para os pelegos no poder a existência de treze milhões de eleitores analfabetos. Sinceramente não creio nisso. Entretanto não é descartável para quem faz um pacto com o diabo.

Uma coisa é certa: Nos oito anos de Lula a Educação não mereceu atenção a não ser nas jogadas de marketing. As verbas cobriam laudas e laudas de papel sem sair delas a não ser para as facilidades conquistadas pelas ‘consultorias’ e as propinas nas compras de material escolar e impressão e distribuição de livros inconvenientes.

Assim temos treze milhões de brasileiros na orfandade propedêutica, conforme os dados oficiais recém-divulgados pelo IBGE. Trata-se, sem dúvida alguma, de uma nova forma de escravidão em pleno século XXI.

Por falar em escravidão – quase ia me esquecendo de outra mentira do satanismo vigente – temos a falácia eleitoralista dos pobres médicos cubanos – de quem não podemos deixar de falar da maneira como disse o orador paraibano José Américo de Almeida: “falar e falar muito, e dizer tudo, custe o que custar”.

Assiste-se no Brasil anestesiado a injustiça que se pratica no Programas Mais Médicos, com os profissionais importados. Não por serem cubanos, menos por serem médicos, mas pelo tratamento desigual e desumano que estão recebendo do Governo do Diabo no mercado de trabalho, ferindo a Constituição Federal.

 

Chamadas de 1ª página nos jornais deste sábado, 28.set.13

ESTADÃO – Analfabetismo para de cair pela 1ª vez desde 2004

ZERO HORA – Mal em educação, RS vai bem em emprego e renda

O GLOBO – Analfabetismo deixou de registrar queda depois de 15 anos

J. DO COMMERCIO (PE) – Analfabetismo, que vinha em queda, teve leve alta

ESTADO DE MINAS – Um país conectado, mas ainda atrasado

FOLHA DE SP – Analfabetismo e desigualdade ficam estagnados no país

C. BRAZILIENSE – Analfabetismo volta a crescer no Brasil

Chamadas de 1ª página nos jornais desta 6ª-feira, 27.set.13

ESTADÃO – Empresários e petistas ajudaram a criar o PROS

ZERO HORA – Servidores terão de ressarcir Senado

O GLOBO – Rio troca transporte público por carro

J. DO COMMERCIO (PE) – Renan: servidores vão ter que ressarcir

VALOR – Combustíveis vão subir 5% até o fim do ano

ESTADO DE MINAS – Senado cobra, mas marajá rejeita fatura

FOLHA DE SP – Novos partidos oferecem verba para atrair deputados

C. BRAZILIENSE – Para revista inglesa, Brasil perdeu o rumo

Chamadas de 1ª página nos jornais desta 4ª-feira,25.set.13

ESTADÃO – Chefe do Cade omitiu vínculo com denunciante de cartel

ZERO HORA – Com ou sem sabor, o cigarro em debate

O GLOBO – Dilma defende regulação internacional da internet

J. DO COMMERCIO (PE) – Plenário do TSE autoriza dois novos partidos

VALOR – Petrobras retoma refinarias do NE

ESTADO DE MINAS – Brasil ganha 2 partidos e passa a ter 32 legendas

FOLHA DE SP – Rombo nas contas externas supera o acumulado de 2012

C. BRAZILIENSE – Nem o Fome Zero escapa das quadrilhas no Brasil

Chamadas de 1ª página nos jornais desta 3ª-feira, 24.set.13

ESTADÃO – Governo reduz exigências e adia leilão de aeroporto

ZERO HORA – PF fecha o cerco contra a cocaína

O GLOBO – PAC é paralisado em favelas do Rio

J. DO COMMERCIO (PE) – Novo impasse no programa Mais Médicos

VALOR – TSE fará recontagem de apoios ao Rede

ESTADO DE MINAS – Regras mais brandas para leiloar Confins

FOLHA DE SP – CGU quer vetar cargo público a Rosemary

C. BRAZILIENSE – Senado tem mais apadrinhados que concursados

Murilo Mendes

O utopista

 

 

Ele acredita que o chão é duro

Que todos os homens estão presos

Que há limites para a poesia

Que não há sorrisos nas crianças

Nem amor nas mulheres

Que só de pão vive o homem

Que não há um outro mundo.

 

Biografia aqui.

Eli Celso

EM HOMENAGEM A TERCEIRA SINFONIA

( Brahms, opus 90, em lá maior)

 

No começo da noite

retiro meus olhos já vermelhos e cansados

guardo-os na mesa enlevados,

com a escuridão das pálpebras, velhas conhecidas.

 

Os olhos solitários na mesa não sabem lamentar,

os olhos sem mim não podem chorar.

Minha face dois grandes buracos

profundos poços que dilatam a aurora e

aprisionam o sol ao meio-dia.

 

Eis onde carretéis sem fim puxam-me para os mares.

E, se nesse retrato remoço-me,

são os olhos que não sabem sonhar.

 

Biografia aqui.

Chamadas de 1ª página nos jornais deste sábado, 21.set.13

FOLHA DE SP – Alvo de investigação da PF, assessor do Planalto é demitido

J. DO COMMERCIO (PE) – Assessor de Ideli Salvatti é exonerado

ESTADÃO – Planalto demite assessor suspeito de integrar quadrilha

ZERO HORA – Procurador descarta pedir prisão imediata dos réus

O GLOBO – Planalto demite assessor suspeito de fraudes

C. BRAZILIENSE – Quadrilha tinha tentáculos até no Planalto

ESTADO DE MINAS – Janot deixará prisões nas mãos do Supremo

Adalgisa Nery

A POESIA SE ESFREGA NOS SERES E NAS COUSAS

Nunca sentiste uma força melodiosa

Cercando tudo que teus olhos vêem,

Um misto de tristeza numa paisagem grandiosa

Ou um grito de alegria na morte de um ser que queres bem?

Nunca sentiste nostalgia na essência das cousas perdidas

Deparando com um campo devoluto

Semelhante a uma virgem esquecida?

Num circo, nunca se apoderou de ti, um amargor sutil

Vendo animais amestrados

E logo depois te mostrarem

Seres humanos imitando um réptil?

Nunca reparaste na beleza de uma estrada

Cortando as carnes do solo

Para unir carinhosamente

Todos os homens, de um a outro pólo?

Nunca te empolgastes diante de um avião

Olhando uma locomotiva, a quilha de um navio,

Ou de qualquer outra invenção?

Nunca sentiste esta força que te envolve desde o brilho do dia

Ao mistério da noite,

Na extensão da tua dor

E na delícia da tua alegria?

Pois então, faz de teus olhos o cume da mais alta montanha

Para que vejas com toda a amplitude

A grandeza infindável da poesia que não percebes

E que é tamanha!

 

Biografia aqui.

Chamadas de 1ª página nos jornais desta 6ª-feira, 20.set.13

FOLHA DE SP – Ministros do STF resistem a antecipar prisão de réus

J. DO COMMERCIO (PE) – Ministro Fux promete rapidez

ESTADÃO – Novo relator do mensalão quer rapidez no processo

VALOR – Ministros do STF apostam que embargos se estenderão por 2014

ZERO HORA – STF: Novatos terão papel decisivo

O GLOBO – Fux promete rapidez com recursos do mensalão

C. BRAZILIENSE – De luto contra a impunidade

ESTADO DE MINAS – Novo relator promete rapidez