Arquivos Mensais: junho 2013

Chamadas de primeira página nos jornais deste domingo, 30.jun.13

O GLOBO – Datafolha: aprovação de Dilma despenca de 57% para 30%

ZERO HORA – Protestos sacodem o tabuleiro da sucessão

FOLHA DE SP – Dilma não venceria no 1º turno; Marina e Barbosa sobem

ESTADÃO – Aliados divergem de ideias de Dilma para reforma

C. BRAZILIENSE – Como é viver em um país de inflação alta

J. DO COMMERCIO (PE) – Popularidade de Dilma cai 27 pontos

EST. DE MINAS – Manifestantes ocupam a câmara de BH

Oscar Pettiford

Saiba mais sobre Oscar Pettiford aqui.

Chamadas de 1ª página nos jornais de hoje,6ª-feira,28.jun.13

O GLOBO – BC avisa: PIB será menor; e inflação, maior

ZERO HORA – Governo quer plebiscito, oposição quer referendo

FOLHA DE SP – Planalto defende plebiscito conciso sobre reforma

ESTADÃO – Copa das confederações: Legado, só estádio, diz Valcke

C. BRAZILIENSE – Voz das ruas presa na burocracia dos políticos

VALOR – BC adota novo conceito de superávit primário

J. DO COMMERCIO (PE) – Protestos no País já deixaram 6 mortos

EST. DE MINAS – Base aliada aprova plebiscito genérico

Chamadas de 1ª página nos jornais de hoje,6ª-feira,28.jun.13

O GLOBO – BC avisa: PIB será menor; e inflação, maior

ZERO HORA – Governo quer plebiscito, oposição quer referendo

FOLHA DE SP – Planalto defende plebiscito conciso sobre reforma

ESTADÃO – Copa das confederações: Legado, só estádio, diz Valcke

C. BRAZILIENSE – Voz das ruas presa na burocracia dos políticos

VALOR – BC adota novo conceito de superávit primário

J. DO COMMERCIO (PE) – Protestos no País já deixaram 6 mortos

EST. DE MINAS – Base aliada aprova plebiscito genérico

ARTIGO

A Gerentona no bambolê da maquinação

MIRANDA SÁ (E-mail: [email protected])

Não se podia esperar outra coisa de um “poste”, postado na Presidência da República pelo Pelegão, a quem falta preparo, cultura política e competência. Com o povo nas ruas, indignado com a corrupção, a impunidade e o desarranjo administrativo, é evidente que, para manter o seu partido no poder, a Gerentona roda no bambolê da maquinação.

O povo é mais sabido do que os pelegos pensam. Submeter o povo não é manobrar com frações minoritárias que comparecem às assembléias dos sindicatos. Os brasileiros estavam sufocados em ver que nos onze anos de PT-governo o roubo impune consumiu 40% de carga tributária imposta por uma política econômica equivocada.  

E não são apenas os impostos escorchantes e a roubalheira… Assistimos ao sucateamento da assistência médica, das escolas públicas e o deperecimento da Petrobrás, por culpa de um obsceno pacto da inaptidão e o assalto às verbas públicas.

Acumulam-se também as promessas sempre requentadas com repetição marqueteira para enganar as camadas mais indiferentes ou ignorantes da população. Nem é preciso enumerar todas; lembrar apenas as 6.000 creches, os 800 aeroportos, a faxina ética, o equilíbrio fiscal e o combate à inflação.

Em lugar dessas ofertas eleitorais, vieram bolsas disso e daquilo, ora estimulando a vadiagem, ora desestimulando o trabalho. Dá-se dinheiro sem contrapartida aos beneficiários e proveitos a bandidos condenados e presos, acima do salário mínimo.

Revela-se, também, que além de toda a demagogia, o País foi vendido e colonizado pela FIFA, organização criminosa para a exploração do futebol. Com isso, fez-se a festa das empreiteiras que contribuem para a “caixinha eleitoral”, superfaturando a construção de estádios (chamados, na novilíngua petista, de ‘arenas’).

A parceria dos corruptos e corruptores levou o povo às ruas com um multicolorido de clamores, denúncias e reivindicações, sem partidos manobrando. É um combate contra a politicagem irresponsável, antinacional e antipopular.

Então assistimos que o PT-governo não teve condições de erguer as barricadas contra a massa, embora experiente em blindar os corruptos do partido, sanguessugas, aloprados, mensaleiros, cuecões, traficantes de influência e íntimos de copa e cozinha,

Assim, o lulo-petismo partiu para conspirar e intentar um golpe contra a cidadania e as instituições. A Presidente, limitada de conhecimentos, e inexperiente na política, foi buscar no blog do condenado de Justiça Zé Dirceu, a idéia disparatada de uma ‘constituinte exclusiva’, sem ter um assessor para lhe orientar neste lance aventureiro contra a Constituição.

Como encontraria alguém – entre cidadãos e cidadãs instruídos e informados – que aceitasse essa proposta de sã consciência? Para consolidar o intento golpista, teria que contar com o apoio popular… Mas, como?

As manifestações – num crescendo espantoso – começaram contra o aumento excessivo das tarifas do transporte público, acorrendo para denunciar os lucros das empresas do setor. No bojo das passeatas surgiu espontaneamente o repúdio à manipulação dos partidos, e novas denúncias, queixas, reivindicações e o enfrentamento com o PT-governo, responsável por ressuscitar o Dragão da Inflação e suas conseqüências trágicas no bolso dos assalariados.

Levantaram-se problemas na Educação, Saúde e Segurança… A ‘reforma política’ nem foi cogitada… Apareceu depois, de cima para baixo, da hierarquia governamental, para salvar-se, desviando a atenção dos protestos…

O repúdio foi unânime, ou quase unânime. A tal reforma rola no vai e vem no ping-pong de um Congresso onde fervilham os antigos 300 picaretas e outro tanto de neo-picaretas; como crer que essa gente faça uma reforma ética? Como acreditar que legislem para enfraquecer suas mamatas?

Poderá este governo fracassado, infiltrado de ladrões, convocar e presidir um plebiscito sobre novos mandamentos políticos, federativos, e o processo eleitoral? É praticamente impossível que faça algo contra a sua própria natureza…

Felizmente o povo vem mostrando que não aceita mais os floreados do lulo-petismo. A prova disso é a continuidade das mobilizações e concentrações. É o cerco à casa de Lulla, em São Bernardo, com o coro de “Luladrão!”. É a ação direta sobre os governos estaduais e municipais.

O PT-governo está desacreditado e o Poste sem iluminação. Chega de incorreção, falta de decoro e conveniência. Basta de enrolação. Lulla não engana mais.

Chamadas de 1ª página nos jornais de hoje,5ª-feira,27.jun.13

O GLOBO – Em BH, 50 mil vão às ruas

ZERO HORA – Na capital mineira, confrontos e 40 prisões

FOLHA DE SP – Manifestação reuniu 50 mil pessoas ao redor do Mineirão

ESTADÃO – Novo ministro do STF apoia protestos

C. BRAZILIENSE – Fim do voto secreto avança na Câmara

VALOR – Demanda das ruas já tem custo de R$ 115 bi por ano

J. DO COMMERCIO (PE) – Tensão nas ruas

EST. DE MINAS – Rio marca novos atos para hoje e domingo. 94% apoiam protestos

McCoy Tyner Trio plus Freddie Hubbard & Joe Henderson

Chamadas de 1ª página nos jornais de hoje, 4ª-feira, 26.jun.13

O GLOBO – Câmara derruba a PEC 37; Dilma recua de Constituinte

ZERO HORA – Câmara sente a pressão das ruas e rejeita PEC 37

FOLHA DE SP – Câmara derruba PEC 37 e destina royalties para educação e saúde

ESTADÃO – Sem apoio, Dilma desiste de Constituinte para reforma política

C. BRAZILIENSE – Brasil em campo, tensão nas ruas

VALOR – Protestos começam a ter respostas institucionais

J. DO COMMERCIO (PE) – Vence a voz das ruas. PEC 37 é rejeitada

EST. DE MINAS – Câmara enterra a PEC 37

Miles Davis

Saiba mais sobre Miles Davis aqui.

Artigo

Esquerda, direita… Marche, em frente!

MIRANDA SÁ (E-mail: [email protected])

Do observatório conquistado nos meus oitenta anos de vida, com sessenta e cinco dedicados a estudos teóricos e observação da realidade brasileira, verifico várias convergências de personalidades e instituições políticas brasileiras.

Nos meados do século 20 registra-se a intervenção de Plínio Salgado, integralista, católico e conservador, que pontificou na Semana de Arte Moderna, afirmar no seu manifesto literário “Discurso às Pedras do Deserto” que o Brasil não podia continuar sendo o “paraíso dos banqueiros”.

No universo paralelo das idéias, Luiz Carlos Prestes, militar revolucionário, positivista e depois comunista, denunciou a tentativa de neo-colonização do País pelo imperialismo econômico europeu e norte-americano.

No fim do século passado, outra convergência: Leonel Brizola, exilado pelo vigor das suas convicções trabalhistas e nacionalistas, cutucava as remessas de lucro das multinacionais estrangeiras, ao tempo em que o general João Batista Figueiredo, na presidência da República, repudiava a proposta de João Havelange, então na CBD, para realizar a Copa do Mundo no Brasil, dizendo: “A Nação Brasileira tem muitos problemas a cuidar no campo da Educação e da Saúde não pode arcar com os gastos desta competição esportiva internacional.”

Hoje, a falsidade dos lulo-petistas ocupando o poder se confundem, por oportunismo, à esquerda e à direita. Não teem convicções patrióticas, são levados exclusivamente pela ânsia de poder e o enriquecimento ilícito assaltando os cofres públicos. A honestidade não pode ser dimensionada por discursos demagógicos, mas por atitudes.

Em 1964, fui preso como dirigente de diretório acadêmico e defensor da legalidade. Interrogado por um major do Exército na 2ª Companhia de Guardas, no Recife; ele perguntou o que eu faria se desembarcassem no Brasil tropas cubanas para implantar o comunismo. Respondi que me juntaria a ele, que me aprisionava, para lutar contra qualquer intervenção estrangeira no meu País; e depois, rindo, disse também que duvidava muito que viessem soldados da pequenina ilha do Caribe invadir o Brasil…

Nisso se vê a diferença de um zelador da democracia republicana e os pelegos do PT que só teem a preocupação de se manter no poder. Fazem discursos dizendo-se democratas, resistentes à ditadura: mas foram desmascarados pelo jornalista, escritor e político Fernando Gabeira, confessando que não lutavam pelo retorno à Democracia, mas para implantar o comunismo e atualmente defendem uma invasão cubana de médicos…

Na sua permanente impostura, os pelegos lulo-petistas, hoje guardiães do paraíso de banqueiros e da exploração de capitalistas estrangeiros e financistas da Bolsa, agem inversamente aos brasileiros honestos. E deixam transparecer a sua ideologia equivocada, nem de esquerda nem de direita, apenas de oportunismo populista.

A falsidade ideológica e intelectual do PT e satélites culmina na preparação de um golpe contra a Constituição e a jovem Democracia brasileiras.

O porta-voz desta perversão é o alter ego de Lula da Silva, Dilma Rousseff, acossada pela rebelião popular que vai do Oiapoque ao Chuí mostrando indignação contra a corrupção, a impunidade, a incompetência, a ressurreição da inflação e os desvairados gastos com a Copa do Mundo.

A saída encontrada por Dilma e seus 40 ministros, é atentar contra a normalidade constitucional. Bem poderia legitimar a reforma política desejada pelo povo com a sua maioria de 420 parlamentares na Câmara Federal, que aprovam servilmente insólitas medidas provisórias do PT-governo.

Mas os pelegos, na aflição da perda do poder, recorrem a meios ilegítimos, contrários ao Direito e, por que não dizer, contrários à moral e a ética. Preparam um golpe arquitetado pelo aprendiz de Mussolini, José Dirceu, condenado à cadeia, pelo STF, por formação de quadrilha e assalto ao Erário.

Os brasileiros conscientes obrigam-se a reagir contra esse lance indigno da pelegagem, e as redes sociais – com seu multicolorido ideológico – já tomaram conhecimento da ameaça fascista e, com probidade e amor ao Brasil, dizem presente! Esquerda, direita, marchem… Em frente!