Arquivos Mensais: julho 2011

Comando do Exército é alvo de investigação

Generais são suspeitos de desvios nos Transportes; Força diz desconhecer inquérito

O comandante do Exército, general Enzo Martins Peri, e mais sete generais viraram alvo de uma investigação da Procuradoria-Geral de Justiça Militar sob a suspeita de terem envolvimento em fraudes em obras realizadas para o Dnit.

Um grupo de engenheiros e contadores chefiados pela promotora Ione de Souza Cruz, do Ministério Público Militar, encontrou indícios de fraude em 88 licitações feitas pelo Exército para executar obras do Ministério dos Transportes. (Folha de SP)

Quatro órgãos públicos repetem vícios do Dnit

Outras áreas do governo têm contratos com suspeita de sobrepreço

Pelo menos outros quatro órgãos públicos analisados pel’ O Globo – têm problemas como os descobertos no Dnit, e que levaram à demissão de 22 pessoas. Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Banco do Nordeste (BNB) e Codevasp sofrem com falhas de gestão, desvios e loteamentos políticos. Indicado pelo PT, o presidente do BNB, Jurandir Santiago, é suspeito de desvio de verbas no governo do Ceará. Também a Secretaria de Infraestrutura Hídrica já pagou R$ 3,9 bilhões pela obra de transposição do Rio São Francisco sem um projeto executivo e as empreiteras querem mais R$ 1 bilhão em aditivos.

A República de Mogi

Um dos pivôs do escândalo nos Transportes, o deputado Valdemar Costa Neto (PR/SP), levou a pasta para a sua “turma” de Mogi das Cruzes. Fred, que despachava no ministério sem sequer ter cargo, é suspeito de um desfalque no clube que presidia na cidade. (O Globo)

Primeiras páginas_31.jul.11

O GLOBO – Quatro órgãos públicos repetem vícios do Dnit

FOLHA DE SÃO PAULO – Comando do Exército é alvo de investigação

O ESTADO DE SÃO PAULO – Obras do Dnit já tem custo de R$ 2,6 bi acima do previsto

CORREIO BRAZILIENSE – Jobim continua na corda bamba

ESTADO DE MINAS – Dinheiro para combater corrupção paga lanches

JORNAL DO COMMERCIO (PE) – Dnit-PE já foi alvo do Tribunal de Contas

ZERO HORA – Dilma trocará ministros ineficientes

Crise nos Transportes prejudica PAC e contratos serão revistos

Em outros setores do programa, o ritmo das obras também foi reduzido

O primeiro balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no governo Dilma Rousseff mostra que a crise no setor de Transportes acabou prejudicando o ritmo dos projetos. Pelo menos quatro importantes obras do setor receberam selos de “atenção” e “preocupante”. Por ordem da presidente Dilma, o governo está fazendo uma revisão geral de todas as obras em andamento e de novos projetos dos Transportes. Além disso, novas obras só serão licitadas com projetos executivos, e não mais com planos básicos, que resultaram em milionários e polêmicos aditivos para elevar preços. No balanço geral do PAC, incluindo outros setores como habitação e energia, o ritmo também é mais lento do que no ano passado. (O Globo)

Primeiras páginas_30.jul.11

O GLOBO – Dilma quer demitir Jobim, mas Lula tenta segurá-lo

FOLHA DE SÃO PAULO – Com Dilma, ritmo do PAC tem queda de 11%

O ESTADO DE SÃO PAULO – Dnit e Valec somam 79 inquéritos na PF

CORREIO BRAZILIENSE – Unesco critica Brasil por morte de repórter

ESTADO DE MINAS – PAC em ritmo desacelerado com Dilma

JORNAL DO COMMERCIO (PE) – Balanço do PAC mostra que transposição ficou R$ 2,1 bilhões mais

ZERO HORA – Cadeiras vazias no Dnit ameaçam obras gaúchas

Câmbio

O dólar voltou a fechar em queda

O dólar voltou a fechar em queda nesta sexta-feira (29), perdendo força após dois dias de ganho sobre o real. A moeda norte-americana terminou o dia vendida a R$ 1,551, em queda de 1,15%, abalada pela incerteza sobre a dívida soberana e o crescimento econômico dos Estados Unidos, que derrubou o dólar em todo o mundo.

Na semana, a moeda teve perda de 0,27% e na semana, de 0,70%. No ano, a queda acumulada chega a 6,8%. Nos últimos dois dias, o dólar havia registrado alta de quase 2%, com a adoção de um imposto sobre operações com derivativos de câmbio.

G1/Reuters.

Ciranda financeira

Bovespa fecha em leve alta, mas acumula queda de 5,7% no mês

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou o último pregão do mês em leve alta, em um dia de volatilidade global por causa da preocupação com a dívida soberana dos Estados Unidos. O Ibovespa fechou em alta de 0,20%, a 58.823 pontos. Mas na semana, acumulou queda de 2,4%. No mês, as perdas chegaram a 5,7%. No ano, o índice já recuou 15,1%. O giro financeiro atingiu R$ 6,3 bilhões nesta sexta-feira.

VALOR

Desaceleração faz BC acenar com fim da alta dos juros

Ata do Copom diz que as medidas para conter a inflação terão impacto acentuado; mercado duvida

O Banco Central sinalizou que o ciclo de alta dos juros pode ter chegado ao fim diante de um quadro “mais favorável” para a inflação no curto prazo, da desaceleração econômica em curso e das incertezas “crescentes” sobre o ritmo de recuperação global. A ata da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), divulgada ontem, diz que as medidas já tomadas para controle dos preços e do crédito vão ter impacto mais acentuado nos próximos meses. Economistas não entenderam a mensagem desse jeito e apostam que o Copom só vai cumprir sua tarefa de entregar a inflação na meta em 2013. Fontes do governo, entretanto, consideraram exagerada essa avaliação.

Ficha limpa? – Mulher de novo coordenador do Dnit representa empresas

Marcelino e Sonia Rosa são chamados em Brasília de ‘casal Dnit’

Promovido a coordenador-geral de Operações Rodoviárias do Dnit, o servidor de carreira Marcelino Augusto Rosa comanda serviços milionários no órgão com empresas representadas por sua mulher, Sônia Lado Duarte Rosa. Ele também responde a processo disciplinar na Controladoria Geral da União (CGU) por suposto favorecimento a empreiteiras. Sônia é procuradora de oito empresas, a maioria responsável por sinalização de rodovias. Graças a aditivos, algumas conseguiram dobrar o valor de seus contratos nos últimos anos. Sônia e Marcelino são chamados de “casal Dnit” em Brasília. Ela nega favorecimento e diz que “é uma coisa comum” parentes de servidores do Dnit atuarem no órgão. Ontem, mais um diretor foi afastado, e a autarquia hoje está sem um diretor sequer.

Primeiras páginas_29.jul.11

O GLOBO – Mulher de novo coordenador do Dnit representa empresas

FOLHA DE SÃO PAULO – ‘Insensatez’ externa é ameaça global, diz Dilma

O ESTADO DE SÃO PAULO – Desaceleração faz BC acenar com fim da alta dos juros

CORREIO BRAZILIENSE – BC interrompe alta dos Juros. Dólar sobe de novo

VALOR ECONÔMICO – Dilma escolhe técnico de carreira para a secretaria-executiva do Dnit

ESTADO DE MINAS – Governo segura verbas para obras em estradas

JORNAL DO COMMERCIO (PE) – PAC: balanço atinge a pasta dos Transportes

ZERO HORA – Min dos Transportes em crise fica distante de metas do PAC