Arquivo do mês: fevereiro 2011

Raphael Rabello – Luiza

Luíza
(Composição: Tom Jobim)

Rua,
Espada nua
Boia no céu imensa e amarela
Tão redonda a lua
Como flutua
Vem navegando o azul do firmamento
E no silêncio lento
Um trovador, cheio de estrelas
Escuta agora a canção que eu fiz
Pra te esquecer Luiza
Eu sou apenas um pobre amador
Apaixonado
Um aprendiz do teu amor
Acorda amor
Que eu sei que embaixo desta neve mora um coração

Vem cá, Luiza
Me dá tua mão
O teu desejo é sempre o meu desejo
Vem, me exorciza
Me dá tua boca
E a rosa louca
Vem me dar um beijo
E um raio de sol
Nos teus cabelos
Como um brilhante que partindo a luz
Explode em sete cores
Revelando então os sete mil amores
Que eu guardei somente pra te dar Luiza
Luiza
Luiza

Frases

“Governo aguarda o melhor momento para apresentar as novas normas aplicáveis à radiodifusão”. (Sergio Leo)

“Ideia de ação militar ocidental na Líbia é polêmica”  (Claudia Antunes)

“Fico entusiasmado (com os rebeldes árabes), mas não com os que querem trocar uma opressão por outra”. (Amós Oz, escritor)

“O que ocorreu com o salário mínimo é apenas um dos aspectos da emergência da judicialização da política”. (Luiz Werneck Vianna)

“A criminalidade está se expandindo do Sudeste para a periferia das capitais nordestinas”.(Estadão)

Contra as ditaduras

Líbia: Rebeldes fecham cerco a Trípoli

Os rebeldes líbios nas cidades próximas a Trípoli, como Al-Zawiyah, preparam a tomada da capital. “Não temos medo, não temos fome, não temos sede, não temos cansaço. Por muitos anos tivemos nossas cabeças na alça de mira de Muamar Kadafi. Agora chegou a hora da liberdade”, disse ao Estado um dos insurgentes, em referência ao ditador do país. Reunidos às centenas em cada vilarejo, armados de fuzis AK-47 e espingardas de caça e comunicando-se por meio de rádios e celulares, os revoltosos coordenam as ações para o que chamam de “Batalha de Trípoli”, o assalto simultâneo da capital previsto para os próximos dias. Entre os insurgentes, uma palavra de ordem é repetida à exaustão: revolução.

Comunidade internacional

A secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, foi ontem para a Europa a fim de coordenar uma ação com aliados europeus, asiáticos e africanos em resposta à crise líbia. A ministra brasileira da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, também falará, frisando que as ditaduras do Oriente Médio são uma ameaça para a democracia e os direitos humanos. No Reino Unido, o governo congelou bens da família Kadafi e cassou a imunidade diplomática do ditador e de dois de seus filhos. Itália e Alemanha também pediram a saída de Kadafi.

Fornecimento de petróleo

Para compensar as perdas da Líbia, a Arábia Saudita anunciou o aumento de sua produção de petróleo em 500 mil a 600 mil barris, para 9 milhões de barris por dia.

Chanceler francesa cai por escândalo tunisiano

Criticada por passar o Natal na Tunísia, para onde viajou no jatinho de um empresário ligado ao ditador Ben Ali, e pela fraca resposta à crise que levou à queda de regime, a chanceler Michele Alliot-Marie se demitiu ontem.

Oposição na Líbia decide criar conselho de transição

Rebeldes em Benghazi, leste da Líbia, criaram um conselho de transição que pretende ser o embrião de um governo pós-Gaddafi. O ditador voltou a afirmar que não vai abandonar o poder. Depois de 13 dias de revolta, cresce o número de cidades em poder da oposição.

Grupo brasileiro chega a Atenas e relata ‘horror’

Os 148 brasileiros que ficaram trancados uma semana em Benghazi por causa dos conflitos relataram terem vivido “dias de horror”. Após dois dias em navio, o grupo de funcionários da Queiroz Galvão e familiares chegou a Atenas.

Brasil deixa para trás timidez em direitos humanos

A posição do governo brasileiro sobre violações aos direitos humanos teve, no fim de semana, uma inflexão no Conselho de Direitos Humanos da ONU. Em vez da timidez da gestão Lula, iniciativas pela condenação da ditadura líbia.

 

 

 

Blog-Jornalismo_Notícias de Hoje

Brasil é líder mundial em apagões – Dos seis maiores blecautes registrados no mundo desde 1965, três ocorreram no País. Foram 14 só neste ano, incluindo um que deixou o Nordeste sem luz por cinco horas. Desta vez, a crise não está na falta de luz e sim na dificuldade de fazer a energia chegar até o consumidor final.

BNDES: país terá 3,3 tri de investimentos – Levantamento do BNDES mostra que, nos próximos quatro anos, os investimentos no Brasil somarão R$ 3,3 trilhões. Com isso, o país pode crescer até 40% acima da média global.

Imposto de Renda: Como evitar a malha fina – Receita Federal recebe declaração do IR de amanhã a 29 de abril. No Correio, especialistas mostrarão que erros podem levar o contribuinte às garras do Leão.

Salário de servidor tem ‘teto variável’ – A Constituição diz que nenhum servidor público pode ganhar mais do que o subsídio de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), que hoje está fixado em R$ 26.723,13. Mas como esse dispositivo constitucional nunca foi regulamentado, cada um dos três Poderes segue um entendimento diferente sobre como calcular o valor do teto e, assim, o limite de remuneração, na prática, não existe.

Reforma do Código Penal divide opiniões na magistratura – Elaborado há 70 anos, Código de Processo Penal volta a ser discutido na Câmara dos Deputados, mas as modificações propostas em dois projetos de lei provocam divergências entre juristas e advogados.

Desaceleração começa, mas dimensão é incerta – O ritmo de atividade da economia brasileira desacelerou, mas o tamanho da inflexão é incerto. Entre os indicadores de atividade já conhecidos há altos e baixos – na comparação entre janeiro e dezembro com ajuste sazonal caiu a fabricação de automóveis, a expedição de papelão ondulado e a movimentação de cargas nas estradas.

Moacyr Scliar, membro da ABL, morre aos 73 – O escritor e colunista da Folha de São Paulo, Moacyr Scliar, 73, morreu ontem em Porto Alegre (RS) em razão de falência múltipla dos órgãos. Membro da ABL, ele havia sofrido um acidente vascular cerebral em janeiro, quando estava no hospital após cirurgia.

Tempestade trava cidade e causa morte na Grande SP – Chuva de três horas voltou a travar São Paulo. O rio Pinheiros transbordou. Na marginal, um helicóptero da PM resgatou uma mulher em trabalho de parto. Com 59 pontos de alagamento, o trânsito parou. A zona oeste foi a mais atingida. Em Carapicuíba, houve uma morte.

Brasil busca vantagem na corrida mundial por comida – Para enfrentar a crescente demanda externa por alimentos, o setor agrícola nacional espera aumentar a produção em 40% nos próximos anos. Imagem do país como celeiro do mundo é cada vez mais real.

TRF de SP julga ações esquecidas – Há 33 anos, Zeno Moser, 84 anos, aguarda o desfecho de um processo trabalhista que definiria sua situação como empregado da Caixa Econômica Federal (CEF). A ação do ex-bancário, hoje aposentado pelo INSS, será julgada até o fim de março graças a uma correição realizada no Tribunal Regional Federal (TRF) de São Paulo pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que descobriu esse e outros 369 processos “esquecidos” há mais de uma década.

Carnaval importado – Os desfiles deste ano terão fantasias e carros alegóricos feitos com 60% a 70% de materiais importados, principalmente da Ásia. Com isso, lojas como a Palácio das Plumas, da hoje empresária Pínah, destaque da Beija Flor nos anos 80, oferecem preços mais baixos e variedade maior.

Unimed reage para não perder cliente – A seguradora Unimed está criando uma operadora de planos odontológicos. Comprou 51% do capital do plano dental da Unimed Federação Minas e a rebatizou de Unimed Odonto. A Unimed Vitória já faz parte da nova empresa e há negociações para absorver os clientes das Unimeds de Belo Horizonte e do Rio de Janeiro.

Tragédia com trio elétrico mata 16 foliões em Minas – Dezenas de pessoas foram atingidas por descarga elétrica na tarde de ontem, durante desfile promovido pela prefeitura da cidade. Dançarinos e foliões que estavam sobre o carro de som caíram em chamas de uma altura de três metros. Quem se divertia no chão, próximo ao veículo, também se machucou. Segundo o Corpo de Bombeiros, pelo menos 16 pessoas morreram e 50 ficaram feridas. O acidente deixou Bandeira do Sul sem luz, e o hospital teve dificuldade em atender as vítimas.

Aluno da FGV foi morto por freguês do bar – A polícia prendeu o homem que matou um aluno da FGV e feriu outro. O assassino esteve no mesmo bar que os estudantes e, por achar que eles mexeram com sua namorada, voltou e, junto com o irmão, cometeu o crime.

DF: CEB luta contra dívida milionária e apagões – Ao mesmo tempo em que busca ampliar o prazo para pagamento de compromissos que chegam a R$ 800 milhões, empresa precisa investir com urgência para evitar interrupções no fornecimento de energia.

Outdoor tem de pagar ICMS – O Tribunal de Impostos e Taxas do Estado de São Paulo decidiu que as empresas de outdoor devem pagar ICMS e que a multa é de 50% sobre o valor não recolhido pelo contribuinte. Agora, a decisão só poderá ser revertida no Judiciário.

 

 

Primeiras páginas_28.fev.11

O GLOBO – Comunidade internacional se une para isolar Kadafi

FOLHA DE SÃO PAULO – Regularização de terra na Amazônia cumpre 1% da meta

O ESTADO DE SÃO PAULO – Brasil é líder mundial em apagões

CORREIO BRAZILIENSE – Jovens viúvas são alvo de reforma no INSS

VALOR ECONÔMICO – Instabilidade no Oriente Médio pode ajudar o etanol

JORNAL DO COMMERCIO (PE) – Temporada do IR será aberta amanhã

ESTADO DE MINAS – Rebeldes avançam, mas Kadafi se agarra ao poder

ZERO HORA – Brasileiros já enfrentaram 14 apagões neste ano

Danilo Caymmi – O Bem e o Mal

O Bem e o Mal

(Compos. Danilo Caymmi)


eu guardo em mim
dois corações
um que é do mar
um das paixões
um canto doce
um cheiro de tem…poral
eu guardo em mim
um deus, um louco, um santo
um bem e um mal
eu guardo em mim
tantas canções
de tanto mar
tantas manhãs
encanto doce
o cheiro de um vendaval
guardo em mim
o deus, o louco, o santo
o bem, o mal

Morre Moacyr Scliar

O corpo do escritor gaúcho Moacyr Scliar será velado neste domingo (27), a partir das 14h, na Assembleia Legislativa do Rio Grande de Sul, em Porto Alegre. O sepultamento acontecerá na segunda-feira (28), às 11h, no Cemitério Israelita de Porto Alegre.

Moacyr Scliar

Scliar morreu por volta da 1h deste domingo, no Hospital das Clínicas de Porto Alegre, onde estava internado, após sofrer um AVC.

Em comunicado oficial, a Associação Brasileira de Letras determina luto de três dias e o hasteamento a meio mastro da bandeira acadêmica.

Na semana que vem, a ABL realizará a Sessão da Saudade. Ao final do evento, será declarada a vaga aberta, inaugurando o processo sucessório. Scliar ocupada a cadeira nº 31 desde 2003.

CARREIRA

Nascido em Porto Alegre e formado em medicina, o escritor e colunista da Folha publicou mais de 70 livros entre diversos gêneros literários: romance, crônica, conto, literatura infantil e ensaio.

Scliar ganhou diversos prêmios Jabuti. Em 2009, o romance “Manual da Paixão Solitária” foi eleito livro do ano. Ele também emplacou dois na categoria romance, “Sonhos Tropicais” (1993) e “A Mulher que Escreveu a Bíblia” (2000), e um na categoria contos, “O Olho Enigmático” (1988). Em 1980, ele venceu o prêmio de literatura da APCA por “O Centauro no Jardim”.

Seus livros frequentemente abordam a imigração judaica no Brasil, mas também tratam de temas como o socialismo, a medicina e a vida da classe média. A obra de Scliar já foi traduzida para doze idiomas.

Dois deles, “Um Sonho no Caroço do Abacate” e “Sonhos Tropicais”, ganharam adaptação para o cinema.

Fonte: Folha.com

Frases

“Nem sempre o povo sai vitorioso depois das revoluções” (Luiz C. Bresser Pereira,

diplomata)

“Até recentemente, Kadafi só era chamado de ditador, pela imprensa da direita conservadora” (Dorrit Harazim)

“Kadafi é a melhor imagem do déspota levantino, metade sinistro, outra metade bufão” (Veríssimo)

Opiniões

Sem precedentes

Na Bacia de Santos, a Petrobrás terá de superar problemas técnicos e logísticos mais difíceis do que aqueles enfrentados no Golfo do México. (Normam Gall)

Dilma, cumpra sua promessa

Nós, como defensores iranianos dos direitos humanos, clamamos pelo apoio do Brasil à resolução da ONU para monitorar a situação no Irã. (P. Ardalan e H Ghaemi)

Dilma e os governadores do Nordeste

A presidente foi rigorosa na rejeição de propostas (Estadão)

Líbia

Kadafi começa a perder áreas de Trípoli e amplia terror

Bairros pobres da periferia da capital da Líbia, Trípoli, desafiaram ontem o poder do ditador Muamar Kadafi. Forças de segurança abandonaram a região após cinco dias de manifestações, disseram testemunhas. Mas, em meio à pressão interna e da comunidade internacional, Kadafi ampliou o terror contra os opositores do regime. Soldados leais ao ditador em Trípoli dispararam contra a população de dentro de ambulâncias, segundo moradores. Atiradores se posicionaram em pontos estratégicos e abriram fogo contra manifestantes que tomavam as ruas. Armamento antiaéreo também teria sido usado para dispersar protestos. O premiê da Itália, Silvio Berlusconi, que era forte aliado de Kadafi, disse que ele “já não controla mais a Líbia”. Um navio com 148 brasileiros – funcionários da construtora Queiroz Galvão e familiares – partiu de Benghazi ontem em direção a Atenas.

Kadafi arma civis para batalha na capital do país

O ditador Muamar Kadafi passou a armar civis para montar barricadas em Trípoli, último grande reduto governista da Líbia.

Ditador no tribunal

EUA, França, Grâ-Bretanha e Alemanha prepararam resolução para levar Muamar Kadafi ao Tribunal Penal Internacional. A Turquia criticou a adoção de sanções à Líbia.  O colapso do regime de Kadafi permite enfim conhecer a verdade por trás da fachada de líder refinado.