Arquivos Mensais: outubro 2009

Poesia

 

 

 

Não fui, na infância, como os outros

 

e nunca vi como outros viam.

 

Minhas paixões eu não podia

 

tirar de fonte igual à deles;

 

e era outra a origem da tristeza,

 

e era outro o canto, que acordava

 

o coração para a alegria.

 

Tudo o que amei, amei sozinho.

 

Assim, na minha infância, na alba

 

da tormentosa vida, ergueu-se,

 

no bem, no mal, de cada abismo,

 

a encadear-me, o meu mistério.

 

Veio dos rios, veio da fonte,

 

da rubra escarpa da montanha,

 

do sol, que todo me envolvia

 

em outonais clarões dourados;

 

e dos relâmpagos vermelhos

 

que o céu inteiro incendiavam;

 

e do trovão, da tempestade,

 

daquela nuvem que se alterava,

 

só, no amplo azul do céu puríssimo,

 

como um demônio, ante meus olhos.

 

Allan Poe

 

O Poeta

 

Este famoso escritor americano se celebrizou, no século XIX, por suas histórias mórbidas e fantásticas. Edgar Allan Poe nasceu em Boston, em 19 de janeiro de 1809, filho de pais atores, mas o destino reservou um duro golpe para o menino e seus irmãos, matando seus pais de tuberculose.

As crianças foram recolhidas por pessoas da família e Edgar acabou encontrando abrigo na casa de um tio rico. No entanto, as dificuldades do início da vida provocaram um permanente pessimismo e um espírito macabro que o acompanharam até sua morte.

Em 1847, com a morte de sua mulher, Poe se afunda num estado de profundo desespero e passa a viver em constante embriaguez. Aos 40 anos, numa taberna, em Baltimore, Edgar Allan Poe passa mal e acaba falecendo três dias depois num hospital. Era sete de outubro de 1849.

São Paulo líder; Flamengo no G4

As vitórias do São Paulo e do Flamengo, no Morumbi, com 39.636 pagantes, e no Maracanã, com 77.063 pagantes, tiveram muitos pontos em comum.

Os dois jogos foram decididos com gols no começo dos primeiros tempos, Jorge Wagner, aos 4, em São Paulo, Adriano, aos 6, no Rio.

Em ambos houve pênaltis, com a diferença de que os para o Santos (um inexistente) foram assinalados e o para o Grêmio Barueri não foi.

Bruno defendeu ambos, um com a mão, outro com o pé, os dois mal batidos por Paulo Henrique, e o segundo só visto pelo apitador.

Bruno se mexeu como Rogério Ceni, que jogou tão bem como Bosco no meio da semana, se mexeria para defender o pênalti cometido por Renato Silva em Otacílio Neto.

Provavelmente se Rogério defendesse mandariam voltar, como é praxe com ele.

Mesmo desfalcado do goleiro Renê e do artilheiro Val Baiano, vítimas da mala branca, e sem o já tricolor Fernandinho, machucado, o Barueri deu um calor no São Paulo que viu Washington desperdiçar o segundo gol ainda no primeiro tempo, em passe primoroso de Hernanes.

O Inter, aliás, reclamou, com razão, das ausências no Barueri.

Provavelmente está esquecido de que, no ano passado, exatamente nestas alturas do campeonato, veio a São Paulo com um time misto, tomou de 3 a 0 do São Paulo, que destronou a liderança do Grêmio, mas o de Porto Alegre mesmo.

No segundos tempos, tanto Dagoberto quanto Adriano carimbaram as traves adversárias.

Mas tanto o São Paulo quanto o Flamengo sofreram com a possibilidade do empate até o fim.

Os 1 a 0 ficaram de ótimo tamanho.

Verdade que o Flamengo anda dando azar com a arbitragem.

Diante do Botafogo teve um pênalti inventado, também defendido por Bruno; em Barueri foi vítima de um gol irregular e hoje teve contra si mais um pênalti mandrake.

Também na Ressacada, o time da casa saiu na frente logo no começo, aos 8, com Rogélio.

Mas, aos 33, do segundo tempo, de bicicleta, William fez 2 a 0 para o Avaí contra o Atlético Paranaense.

 

Escrito por: Juca Kfouri

 

Comentário (I)

Assustada, propriamente, a mídia não acordou, diante de mais uma agressão do presidente Lula às suas atividades. Dessa vez o  primeiro-companheiro  afirmou “não haver mais formadores de opinião, porque se antes os meios de comunicação decidiam, hoje não decidem mais”. Para ele, o povo tem pensamento próprio, anda pelas suas  pernas.

Com todo o respeito, é o que sustentamos nós, da Escola da Humildade, há muito tempo. A imprensa não forma, como apregoam certos veículos e certos coleguinhas de nariz em pé, arrogantes e presunçosos. Cabe-nos informar, já que quem se forma é a própria sociedade, desde que bem informada sobre tudo o que se passa nela. Acresce que o povo nunca andou e jamais precisou de muletas, apesar de deixar-se enganar de quando em quando, mas sempre por pouco tempo.

Carlos Chagas, jornalista

Atentado

IAB: ‘PEC do Calote’ atenta contra estado democrático de Direito

O presidente do Instituto dos Advogados Brasileiros, Henrique Maués, afirmou que a entidade é totalmente contrária à aprovação da PEC dos Cartórios, conhecida como PEC do Calote, “porque ela constituirá o mais duro golpe contra o Estado Democrático de Direito desde o advento da Constituição de 1988 – e um golpe desferido justamente pelo Congresso Nacional”. Na visão do presidente do IAB, a proposta retira a responsabilidade do Estado pelos atos praticados pelos seus agentes, uma vez que o desonera do pagamento das indenizações impostas pelo Judiciário por decisão transitada e julgada. “Com a aprovação dessa PEC, o cidadão, em face do Estado, não terá direitos, não terá defesa”, protestou Maués. Para concluir, o presidente do IAB afirmou: “É triste ver um ex-integrante da Justiça jogando contra essa própria Justiça”, referindo-se ao ministro Nelson Jobim, o idealizador da PEC.

oab.org.br

Charge do J. Bosco

Charge do J. Bosco

Flamengo planeja voltar ao trilho com vitória em casa

Após série de dez jogos invicto no Brasileiro, o Flamengo caiu diante do Barueri e se distanciou da briga pelo título. A torcida quer que o time engrene nova arrancada a partir do jogo com o Santos e busque, ao menos, vaga no G-4. Sul-Americana é tudo que o Santos tem como plano, além de tirar o Flamengo da briga pelo título.

Uol Notícias

Para isso, terá de voltar a vencer depois de quatro rodadas sem o gosto de vitória no Brasileiro.

Fonte: Uol Notícias

Pressão cambial

Dólar barato leva a déficit recorde

O dólar barato está pressionando as contas públicas de forma crescente. Em setembro, o governo registrou déficit primário de R$ 5,763 bilhões, o pior resultado para o mês na série histórica iniciada em 2001. No ano passado, o número havia sido positivo – R$ 6,618 bilhões, no mesmo período – segundo o Banco Central. O movimento deriva da elevação dos juros como resposta à desvalorização da moeda americana.

Guerra no Rio

Polícia carioca abre nova frente e ataca finanças do tráfico

A Polícia Civil fez ontem uma megaoperação no Morro do Borel, na Tijuca, para desarticular o esquema de lavagem de dinheiro do tráfico. Dez pessoas foram presas, entre as quais parentes de Isaías da Costa Rodrigues, o Isaías do Borel, que, apesar de preso, controla a venda de drogas no morro. A operação, batizada de Família S.A., foi a primeira de uma série para minar a economia do tráfico. Foram apreendidos três carros, celulares, computadores, uma filmadora, dinheiro e documentos, como comprovantes de depósitos bancários e escrituras de imóveis.

Acidente aéreo

9 sobrevivem na queda do avião da FAB no AM

Nove pessoas sobreviveram à queda de um monomotor da Força Aérea Brasileira, na manhã de quinta, na selva amazônica. Os outros dois ocupantes, um militar e um funcionário da Funasa, estavam desaparecidos até ontem à noite.

O avião, que decolara de Cruzeiro do Sul (AC) com destino a Tabatinga (AM), fez pouso forçado no rio Ituí (AM). Os sobreviventes foram achados por índios da tribo Matis 12 horas depois do acidente, cuja causa ainda é desconhecida.

Questão hondurenha

Pressão dos EUA encerra impasse em Honduras

Emissários do presidente deposto Manuel Zelaya e do líder do governo de facto, Roberto Michelett, assinara acordo e declararam o fim do impasse em Honduras, que já durava quatro meses. O pacto, forjado após pressão decisiva dos EUA, foi enviado ao Congresso, instância que decidirá a restituição d e Zelaya. Os dois lados se comprometeram a respeitar qualquer decisão dos deputados.