Notas

Declaração de voto na ABI

Ao senhor presidente do Conselho Deliberativo da ABI:

Por dever de consciência e para registro histórico, solicito-lhe inserir na Ata do Conselho deste dia 24 de março de 2015 o meu protesto pela cessão do Auditório da Casa ao grupo político responsável pela dilapidação da Petrobras, assaltando os seus cofres na compra da Refinaria de Pasadena e no superfaturamento criminoso nas obras da Refinaria Abreu e Lima.

Essas pessoas não usarão apenas as dependências da ABI, pretendem se acobertar das nossas caras tradições de patriotismo. Levam-nos ao acumpliciamento na apropriação fraudulenta de valores e, mais do que isto, vão roubar também a nossa memória das lutas pelo monopólio estatal do petróleo na campanha d’ “O Petróleo É Nosso”.

Esta declaração de princípio é pessoal; mas, se porventura alguém propuser o meu repúdio, é também meu voto.

Saudações,

 Henrique Miranda Sá Neto

                                                  Matrícula E-002506

Curto-Circuito

RIO, 25.12.14

Se o Natal acabasse…

E se não houvesse Natal? Não no sentido da festa religiosa, mas da data do consumo. Os economistas se dividem sobre se isso reduziria ou não o movimento da economia. Muitas compras são apenas antecipação de consumo. Ou seja, aquele aparelho novo seria mesmo comprado em algum momento. Mas o estímulo do contágio das compras acaba produzindo aumento da atividade. (Míriam Leitão)

Presidente acha ‘absurdo’ roubo na Petrobras, mas prestigia Graça Foster

“A quem interessa tirar Graça Foster? Sei da lisura dela.” No Rio, a chefe da Petrobras disse que se encontrou pessoalmente com Venina “poucas vezes”, mas negou que tenha sido omissa na apuração de supostos desvios apontados por ela. “Tenho feito mudanças sucessivas na companhia na busca de melhores controles.” Dilma declarou ainda que consultará o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, antes de empossar ministros para saber se os indicados por partidos estão na mira da PF. (Folha de SP)

Gerente que fez denúncias processa a Petrobras

A ex-gerente da Petrobras Venina Velosa da Fonseca, que afirma ter denunciado irregularidades à direção, abriu ação na Justiça do Trabalho. Alega que houve cortes ilegais no seu salário, de R$ 69,1 mil para R$ 24,2 mil, e que sofreu assédio moral. Graça Foster, atual presidente da empresa, nega que tenha havido assédio. A Petrobras diz não ter sido intimada na ação.

Economia dos EUA cresce 5%, a maior alta em 11 anos

Os EUA revisaram o crescimento do PIB no terceiro trimestre de 3,9% para 5% (dados anualizados) — o maior em 11 anos. Já o Banco Central cortou a previsão do PIB do Brasil deste ano de 0,7% para 0,2%. O resultado americano fez o dólar subir e fechar a R$ 2,71.

Dilma vai adotar ‘medidas drásticas’

A presidenta Dilma Rousseff voltou a responsabilizar a crise internacional pelos problemas na economia brasileira e admitiu que o governo prepara um forte ajuste. “Vamos organizar mais uma vez a casa para nos preparar para a retomada”, disse, em entrevista aos jornalistas que cobrem o Palácio do Planalto. Ela afirmou que confia na presidente da Petrobras, Graça Foster, e revelou que iria consultar o Ministério Público antes de indicar novos ministros.

Com a mão no fogo

Em outubro de 1992, no meio da CPI do Orçamento, surgiram acusações contra o chefe da Casa Civil, Henrique Hargreaves, que era amigo pessoal do presidente Itamar Franco. Insinuava-se que Hargreaves, ao tempo em que era funcionário graduado do Câmara, deveria ter tomado conhecimento dos desvios de verbas praticados por parlamentares. Itamar decidiu e Hargreaves pediu exoneração. (Octávio Costa)

O PP leva Integração

O PMDB perdeu a Integração. A presidente Dilma comunicou ao vice Michel Temer que ela seria destinada ao PP para compensar a perda de Cidades para o PSD de Gilberto Kassab. A cúpula do PMDB da Câmara foi à noite para o Jaburu para tratar das alternativas, enquanto o presidente do PP, Ciro Nogueira, era recebido por Dilma. O desfecho agrada o PT, que cresceu no Nordeste, região atendida pela pasta. (Ilimar Franco)

Tempestade financeira e a Rússia

A economia global se encontra em um situação de fragilidade financeira, com altas taxas de endividamento público e privado em dólar por todos os lados —especialmente nas economias em desenvolvimento. Trata-se, em grande medida, de uma herança das políticas implementadas por grandes economias globais (especialmente pelos EUA) a partir de 2009. (Rogerio Studart)

CURTO-CIRCUITO (9)

Rio, 23.12.14

DEGRADAÇÃO INSTITUCIONAL

Lideranças da oposição no Congresso criticaram a intenção da presidente Dilma Rousseff, anunciada nesta segunda-feira, de consultar o Ministério Público para confirmar a nomeação de novos nomes para seu ministério. Parlamentares afirmaram que a iniciativa é “surrealista” e “sem lógica”. Vexatória.

E-mail anônimo de 2008 alertou sobre cartel na Petrobras

Um e-mail anônimo de dezembro de 2008 que circulou na Petrobras já alertava diretores e gerentes que um cartel funcionava dentro da estatal, com divisão de obras por meio de influência política e de lobistas. Assinada por Norberto Andrade Camargo, que remete a três empreiteiras, a mensagem relata parte das acusações que surgiram na Operação Lava Jato.

Dilma deveria ver mais filmes de faroeste

A palavra mágica é recompensa. Países como EUA e Reino Unido recompensam os que informam sobre suborno. Quem denunciar um desvio de R$ 10 milhões ganha R$ 1 milhão. Por que não começar um programa assim na Petrobras?”(Mario Cesar Carvalho)

Diálogo antes do Natal

Aliados esperam se reunir com a presidenta Dilma Rousseff antes do Natal para discutir a formação do novo ministério. Existe uma expectativa de que outros nomes sejam anunciados, apesar de a petista ter divulgado a sua intenção de pedir informações ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, sobre as investigações da Operação Lava-Jato antes de fechar sua equipe. (Leonardo Fuhrmann)

Ex-gerente da Petrobras diz que toda a diretoria sabia de desvios

Em depoimento de cinco horas ao MP Federal em Curitiba, Venina Velosa disse que está sendo ameaçada e entregou documentos, como emails e relatórios internos de auditoria, que mostrariam que toda a cúpula da estatal, incluindo Graça Foster, tinha conhecimento das irregularidades

Dilma diz que manterá diretoria da Petrobras

A presidente Dilma Rousseff afirmou que não pretende alterar a diretoria da Petrobras, apesar de considerar um “absurdo” o montante de dinheiro desviado por funcionários da estatal. Ela disse, porém, que fará trocas no Conselho de Administração. A petista defendeu a presidente da Petrobras e insinuou haver interesse por trás das acusações da ex-gerente Venina Velosa, que disse ter avisado sobre irregularidades antes do início da Operação Lava Jato.

Arrecadação cai em novembro e pode fechar ano no vermelho

A arrecadação de tributos do governo caiu 1% no acumulado deste ano até novembro, já descontada a inflação. Com esse resultado, a Receita Federal estima que a variação da receita em 2014 será próxima de zero ou até abaixo da de 2013. A última vez em que a arrecadação teve queda foi em 2009. O governo projetava alta de até 3, 5%, mas o desaquecimento da economia frustrou a expectativa.

Governo cubano tolera protesto de grupo da oposição

O governo cubano não reprimiu protesto do grupo dissidente Damas de Branco, em seu primeiro ato após o acordo com os EUA, informam Patrícia Campos Mello e Fabiano Maisonnave, enviados especiais a Havana. Apesar da tolerância da ditadura castrista, oposicionistas se mostram céticos sobre a possibilidade de mudanças na ilha.

RS exporta trigo contaminado para a Ásia e a África

Produtores gaúchos estão exportando para países da África e da Ásia, a preço reduzido, milhares de toneladas de trigo afetado por um fungo que, pelas normas brasileiras, não é indicado nem para animais. Os agricultores argumentam que cada país define as regras para o consumo humano.

 

 

 

CURTO-CIRCUITO (8)

Rio, 22.12.14

Aécio: A maior resistência contra Levy virá de aliados

“Levy sabe que é um corpo estranho nesse processo”, afirmou o tucano para Valdo Cruz e Daniela Lima. “Vamos conhecer o neoliberalismo petista”, diz. Para ele, as medidas da nova equipe econômica não conterão o clima de desconfiança. “O governo vai provar do próprio veneno”, declara Aécio, que promete não apoiar aumentos de impostos.

Venina diz que alertou Graça pessoalmente

A ex-gerente da Petrobras Venina Velosa da Fonseca disse ontem, em entrevista ao “Fantástico”, que, além de ter enviado e-mails a Graça Foster alertando-a sobre irregularidades na empresa, esteve com ela, na época diretora de Gás e Energia, para tratar do assunto. Em café com jornalistas, na quarta-feira, a hoje presidente da Petrobras alegou não ter entendido o conteúdo dos emails de Venina. “Éramos próximas, ela teria toda a liberdade de falar: ‘Venina, o que está acontecendo?’ ”, afirmou a ex-gerente .

Auto-defesa de Dilma: “A corrupção, como todos os pecados, está entranhada na alma humana. Não é exclusividade de um ou outro partido, de uma ou outra instituição. Trata-se de um fenômeno muito mais complexo e resiliente. Estamos purgando, hoje, males que carregamos há séculos”. – Ela mede a Nação pelos cumpanhêros do PT

A diretoria que fura poço…

Nada de mais exato foi dito até aqui para definir a pretensão dos partidos políticos na hora de lotearem o governo em nome da governabilidade. “Aquela diretoria que fura poço” é uma expressão cunhada por Severino Cavalcanti (PP-PE), ex-presidente da Câmara dos Deputados, que renunciou ao mandato para escapar de ser cassado. Havia recebido um “mensalinho” de concessionário de restaurantes da Câmara. (Ricardo Noblat)

PT torce por 2º turno na Câmara

Parlamentares petistas torcem para que o PSB mantenha a candidatura do deputado Júlio Delgado (PSB-MG) à presidência da Câmara. Assim, dividirá votos com o líder do PMDB, Eduardo Cunha (RJ), facilitando o quadro para o petista Arlindo Chinaglia. (Gilberto Nascimento)

Risco duplo: hackers e terroristas

Especialistas em segurança temem que casos como o ataque à Sony, que levou ao cancelamento da estreia de um filme, sinalizem uma combinação entre hackers e terroristas.

 

 

CURTO-CIRCUITO (6)

Rio, 19.12.14

Elétricas querem aumentar as tarifas em janeiro

As distribuidoras de energia se preparam para solicitar revisão extraordinária nas tarifas já no início do ano. O objetivo é evitar mais perdas com a compra de eletricidade no mercado de curto prazo e com o aumento da tarifa de Itaipu. Segundo as empresas, a conta chega a R$ 17 bilhões, o que justificaria aumento de 17% nas contas de luz. (Pág.

Ritmo de geração de empregos diminui

De janeiro a novembro, o saldo de postos de trabalho foi 39% menor do que em igual período de 2013, segundo a pesquisa oficial. Foram gerados 938.043 empregos, contra 1,54 milhão no ano passado.

Juro desafia “parcimônia” do BC

Investidores do mercado futuro de juros da BM&F foram obrigados ontem a desmontar parte das operações que traziam implícita a certeza de que o Copom do Banco Central não teria condições de exercer a prometida “parcimônia” monetária no início de 2015. (Luiz Sérgio Guimarães)

Procurador deixa para 2015 ações contra políticos

O procurador geral da República, Rodrigo Janot, pedirá abertura de inquéritos e fará denúncias sabre políticos citados na Operação Lava-Jato em fevereiro, quando acaba o recesso do Judiciário. Excesso de trabalho atrasou o cronograma. (Folha de SP)

Estilhaços da estatal ferem a reputação do país

“Quando 2014 começou, a conjuntura era dura para os emergentes. No caso do Brasil, estilhaços da má governança da Petrobras também se espalham sobre a reputação do país e de suas companhias globais”. (Marcos Troyjo)

Envolvida no caso da Petrobras, OAS vende jatos e demite

Com executivos na cadeia e finanças sufocadas pela Operação Lava-Jato, a empreiteira OAS vive grave crise. Para resolver dívida de RS 7,9 bilhões, a empresa cortou custos, demitiu 60 funcionários e pôs jatos à venda. Ela enfrenta dificuldades para renegociar débitos.

Uma ponte para Havana

Aviso aos empresários brasileiros: após 53 anos de isolamento diplomático, Cuba necessita urgentemente de investimentos e de executivos com visão empreendedora. Desde que perdeu a generosa mesada da União Soviética em meados dos anos 90, o país de Fidel Castro vem fazendo enorme esforço para reorganizar a economia. (Octávio Costa)

Julio Gomes de Almeida: “A economia brasileira na virada de 2014 para 2015 não poderia deixar de mostrar sinais mais negativos. A impressão que se tem é que estão sendo agravados fatores já conhecidos do quadro econômico e se dissolvendo os poucos determinantes de um melhor nível de atividade. Setor a setor e segundo cada item de demanda, o estado da economia é o seguinte”.

CURTO-CIRCUITO (5)

Rio, 17.17.14

EUA e Cuba libertam presos e reatam relações após 53 anos

Em discursos históricos e simultâneos nesta quarta-feira (17), o presidente Barack Obama (EUA) e o ditador Raúl Castro (Cuba) anunciaram que os dois países vão reatar relações diplomáticas, após período de 53 anos de hostilidades. Obama citou o “fracasso” da política americana de isolar o governo socialista da ilha vizinha. Em espanhol, disse: “Todos somos americanos”. Raúl afirmou que a decisão merece “respeito”. Em 1961, no auge da Guerra Fria, a tentativa dos EUA de invadir Cuba levou ao rompimento entre os países. Agora os americanos planejam reabrir a embaixada em Havana e irão retirar o status de “patrocinador do terrorismo” da ilha. Com o anúncio de Obama, foram amenizadas restrições sobre remessas e viagens, mas o fim completo do embargo econômico, que Raúl exigiu, depende de aprovação do Congresso dos EUA. Num gesto de reaproximação, o governo Obama liberou três cubanos presos no país, e Cuba soltou dois americanos que mantinha detidos. O anúncio desta quarta veio após 18 meses de negociações intermediadas pelo Canadá e apoiadas pelo papa Francisco. Obama e Raúl conversaram por telefone por 45 minutos na terça. A presidente Dilma descreveu o reatamento como “uma mudança na civilização”. (Especial Folha de S. Paulo)

Marolinha…

Carlos Thadeu de Freitas: “A economia brasileira seguiu na trajetória de desaceleração, e o resultado das contas nacionais deve indicar um Produto Interno Bruto (PIB) praticamente estagnado para o ano”.

Petrolāo repete mensalão

A estratégia de reagir a uma crise com a proposta de convocação de uma Assembleia Constituinte para a reforma política ou de um plebiscito, e até mesmo a frase “não deixar pedra sobre pedra” na apuração de um escândalo, muito usada pela presidente Dilma na campanha deste ano, fazem parte de um roteiro previamente organizado a partir do escândalo do mensalão por Bernard o Kucinski, escritor premiado e jornalista tarimbado, que teve papel central no primeiro governo Lula criando uma correspondência diária com o presidente por meio da análise do noticiário dos jornais que enviava logo pela manhã, por volta das 8h. (Merval Pereira)

* Fed não vai elevar juros: Presidente Janet Yellen descarta aumento das taxas no início de 2015, que pressionaria ainda mais o dólar.

FED não azeda festa russa

A expectativa de que o Federal Reserve iria, no fim do dia, mudar sua orientação de política monetária, aproximando mais o período em que estaria disposto a elevar a taxa básica de juros, não impediu ontem uma recuperação generalizada nos mercados de risco mundo afora após os martírios da “Black Tuesday”. (Luiz Sérgio Guimarães)

Alckmin teme onda azul

O governador Geraldo Alckmin e seus principais auxiliares veem com desconfiança o movimento “Onda Azul”, liderado pelo economista Humberto Laudares, que propõe um ato de filiação coletiva ao PSDB paulista no primeiro semestre de 2015. (Brasil Econômico)

 

 

CURTO-CIRCUITO (5)

15.12.14 

Petrobras adia balanço mais uma vez

A estatal precisou negociar com credores para evitar o vencimento antecipado de US$ 7 bilhões por novo atraso. A empresa terá que divulgar o resultado do terceiro trimestre até o final de janeiro.

Absurdo! autoridades querem reajuste de salário

O reajuste salarial das principais autoridades do país, que deve ser aprovado pelo Congresso, terá impacto anual de ao menos R$ 3,8 bilhões no erário. Os ganhos dos ministros do STF subirão de R$ 29,4 mil para R$ 35,9 mil, e deputados e senadores, amparados pela Constituição, pretendem receber o mesmo — hoje o salário é de R$ 26,7 mil.

Brasil deve julgar crimes dos dois lados na ditadura

O chileno José Miguel Vivanco, da ONG Human Rights Watch, afirma que o Brasil precisa de coragem para julgar os acusados, de ambos os lados, dos crimes na ditadura militar. Para ele, o atraso mostra “a debilidade da causa dos direitos humanos no país”. (FSP)

Juiz da Lava Jato bloqueia R$ 2 mi de contas do Google

O juiz federal Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, bloqueou R$ 2,1 milhões do Google Brasil porque a empresa se recusou a interceptar e-mails de investigados. A empresa recorreu, mas terminou por fazer um acordo e pagar R$ 500 mil, além de se comprometer a rever suas políticas.

FED decide os juros do mundo

O Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) do Federal Reserve vai começar a partir de quarta-feira, dia de sua última reunião do ano, a decidir a política monetária que será praticada no mundo inteiro em 2015. O Fomc vai dar um sinal de aperto das condições monetárias. (Luiz Sérgio Guimarães)

Empresa não se prepara para lei anticorrupção

Seis de cada dez empresas no Brasil dizem não estar preparadas para cumprir a lei anticorrupção, que entrou em vigor há um ano, mas ainda precisa ser regulamentada. O levantamento é da consultoria internacional Grant Thornton. Empresas envolvidas em fraudes em contratos públicos serão multadas em até 20% da receita. Para companhias, é preciso fiscalizar relação com fornecedor. Jorge Hage, da Controladoria-Geral da União, diz que a lei “já está pegando”. (FSP/Mercado)

CURTO-CIRCUITO (4)

Rio, 13.12.14

Petrobras terá socorro de R$ 9 bilhões

Governo vai autorizar Petrobras a captar recursos no mercado, com aval do Tesouro, para quitar dívida de R$ 9 bilhões com a Eletrobras. Do total, R$ 6 bilhões serão bancados pelo Tesouro. (Sem comentários)

MPF denuncia 36 pessoas

O Ministério Público Federal no Paraná apresentou ontem a denúncia referente à sétima etapa da Operação Lava Jato, na qual estão o doleiro Alberto Youssef, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa e executivos de empreiteiras

O medo do PT

Petistas explicitaram para o ex-presidente Lula por que temem que o líder do PMDB, Eduardo Cunha, assuma a presidência da Câmara. Alegaram que um presidente da Casa tem muitos poderes sobre as CPIs, e que o mais inquietante é que cabe a ele decidir se recebe ou não os pedidos para a abertura de processos de impeachment. Um acordo com Cunha é a última alternativa do PT. (Ilimar Franco)

Nova equipe, velhas soluções econômicas

Após três semanas, os técnicos da equipe econômica voltaram a se debruçar sobre a lista de alternativas de Guido Mantega para recuperar receitas e reduzir despesas do governo. Entre as medidas está a volta da CP<F e a elevação gradual da Cide.

UFC: Álcool vs Canabiol

A Justiça Federal proibiu anúncio de bebida alcoólica com mais de 0,5° GL (o que inclui cerveja e vinho) das 6h às 21h, além da ligação com esportes. O mercado critica e vai recorrer ao STJ. Enquanto isso é liberado o uso do canabidiol, remédio à base de maconha, a epiléticos que não respondam a outros tratamentos. Dizem que dá um barato…

Nem nas Olimpíadas

O que mais chama atenção na Ata do Copom é a ausência de prazo para a inflação voltar ao centro da meta. A última vez que o IPCA esteve em 4,5% foi em agosto de 2010, ainda na gestão Henrique Meirelles no Banco Central. Só se sabe que os preços estarão em convergência a partir de 2016, mas ainda acima do centro no terceiro trimestre. O ano que vem está perdido, com a alta do dólar e dos preços administrados.

 Merval Pereira: “Denúncia do MPF aumenta vexame da CPI do Congresso”.

CURTO-CIRCUITO (3)

A ficha caiu?

Força Sindical também vai processar estatal. Anunciou que cobrará na Justiça perdas de 300 mil trabalhadores que usaram FGTS a conselho do PT-governo comprando ações da Petrobras. Para especialistas, se for condenada criminalmente nos EUA, empresa sofrerá duras sanções.

Não adiantou a sabujice

Dilma desistiu, ao menos momentaneamente, de indicar o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a uma vaga no Supremo Tribunal Federal, vergonhosamente no lugar do ex-ministro Joaquim Barbosa. Cardozo continuará no cargo atual cumprindo as tarefas ignóbeis de militante partidário e não de um ministro da Justiça. Se as coisas se acalmarem, mais adiante, Dilma pode voltar a pensar na possibilidade de indicá-lo.

Lula: “segura peão!”

O ex-presidente Lula pediu aos petistas que contenham o apetite por cargos. Em reunião, explicou que a hora é de fortalecer o governo e que, para isso, é preciso contar com os aliados. Lula sugeriu pisar no freio na eleição para presidir a Câmara. Ele ponderou que seria mais provável um petista perder para o líder do PMDB, Eduardo Cunha. O PT fará jogo de cena ou o governo Dilma vai pagar a conta?

O crédito e o freio no consumo

Os dados das Contas Nacionais para o terceiro trimestre deste ano revelaram uma estagnação da demanda por consumo das famílias, contribuindo para o fraco resultado do Produto Interno Bruto (PIB) no período. O consumo das famílias recuou 0,3% em relação ao trimestre anterior e o resultado do PIB foi um crescimento de apenas 0,1%. (Carlos Thadeu de Freitas)

Clube Militar vê equívoco

A Comissão da Meia Verdade responsabilizou, em relatório final, 377 pessoas por violações aos direitos humanos na ditadura militar (1964-1985). O presidente do Clube Militar, que tem 16 mil sócios entre militares da ativa, da reserva e civis, considerou o documento um “equivoco”. O Ministério da Defesa e as Forças Armadas não se pronunciaram. A presidente Dilma, presente, ensaiou um choro com lágrimas que não borraram sua maquiagem…

Marketing sempre!

Não foi a primeira nem será a última vez que Dilma “chora” em público ao falar dos tempos da ditadura militar quando atuaou como guerrilheira. Há dois anos e meio, já usou o artifício marqueteiro quando anunciou, no Palácio do Planalto, a instalação da Comissão Nacional da Verdade.

Devagar vai se fazendo justiça

Câmara cassou por 359 votos a 1, o deputado petista André Vargas ligado a Yousseff, pivô do esquema de desvios de recursos da Petrobras investigado pela Operação Lavo Jato. As denúncias começaram com uma reportagem da Folha de São Paulo revelando que ele viajou com a família em jato bancado pelo doleiro. Depois viu-se que era uma ligação estreita em todos os termos, pessoais, políticas e empresariais. A bancada do PT, como sempre, fez de tudo para blindar Vargas e evitar sua cassação; quando viu a inevitabilidade do processo, votou pela cassação do companheiro.

Após 8 meses, Alckmin substitui secretário da água

O governador Geraldo Alckmin anunciou o professor da USP Benedito Braga, presidente do Conselho Mundial da Água, na pasta de Recursos Hídricos. O atual secretário, Mauro Arce, havia assumido a pasta em abril. Em entrevistas, Braga defendeu sobretaxar consumo excessivo em vez de adotar rodízio.

 

 

CURTO CIRCUITO (2)

Contas fajutas de campanha

Sem poder negar a maracutaia, o empresário Carlos Cortegoso, fornecedor do PT agora afirma ser dono da Focal que recebeu R$ 24 milhões do PT, ficando atrás somente da empresa do marqueteiro João Santana, destinatária de R$ 70 milhões. Ele diz que a empresa está em nome de uma filha e de um ex-motorista dele, Elias de Mattos, que na é laranja; no máximo uma tangerina…

Até Janot está indignado

“A expressão mais ouvida nas redações hoje é de total perplexidade. “E a Petrobras, hein??”, perguntam-se os editores, sem esconder o espanto com os fatos. Ontem, não foi diferente. Caíram como uma bomba as declarações do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, sobre a rede de corrupção montada na estatal”. (Octávio Costa)

Janot ataca direção da Petrobras e irrita Dilma

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, fez as mais duras críticas à Petrobras desde a revelação do pagamento de propinas na estatal e sugere troca na cúpula da estatal; sugeriu até a substituição da atual diretoria, comandada por Graça Foster, amiga da presidente Dilma.

Cardozão faz defesa em causa própria

O ministro-militante Cardozão convocou uma coletiva e na entrevista disse não haver indícios contra os diretores da Petrobras, embora Graça Foster fosse diretora de gás e energia da Petrobras na época em que o esquema revelado pela Operação Lava Jato atuou. Sem nexo, afirmou que “o governo luta para combater a corrupção”.

Petrolão: Empreiteira quer confessar, outras são contra

Para não perder contratos com o governo, a Camargo Corrêa se dispõe a acordo com a Procuradoria no qual executivos confessarão os crimes investi gados na Operação Lava J ato, relata Mario Cesar Carvalho. A intenção dividiu as empreiteiras, que planejavam acerto conjunto, pagando R$ 1 bilhão. A Queiroz Galvão afirma que a confissão ameaça deixar as investigadas sob risco de insolvência, pois bancos podem antecipar a cobrança de dívidas como punição. Em desdobramento da operação, a Polícia Federal indiciou executivos de OAS, Mendes Júnior e Galvão Engenharia. (FSP)

Estrangeiros fogem do risco e derrubam Petrobras

Em apenas dois dias, as ações da estatal caíram 7,34% com as incertezas sobre o futuro das investigações de corrupção no Brasil e nos EUA. No ano, a perda na Bolsa de Nova York chega a 40%, percentual duas vezes maior que a queda acumulada pela BP, petroleira com o pior desempenho entre as gigantes do setor. (Brasil Econômico)

Bloco pode ajudar o PT desacreditado

O PT estuda aderir ao bloco governista que vinha sendo organizado pelo Pros, PCdoB e PDT. Com a adesão de partidos menores, o grupo pode chegar a ter próximo de 150 integrantes. Com isso, se tornaria uma alternativa à concentração de poder nas mãos do PMDB e de seu líder na Câmara, o deputado fluminense Eduardo Cunha. (Gilberto Nascimento)

SP: Mudança na cúpula da CPTM

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, admitiu pela primeira vez que deve trocar o comando da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos. Ele afirmou nesta terça (9) que essa hipótese é “provável”. Na semana passada, a Polícia Federal indiciou o presidente e o diretor de operações da empresa no inquérito que investigou esquema de fraude em licitações de trens de 1998 a 2008, durante gestões tucanas.(FSP)